coluna 3

Coluna 2

Coluna 1

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Remo vence o ABC no Mangueirão e voa para fora da zona de rebaixamento da Série C

Faltam apenas duas rodadas para o final da primeira fase da Série C e o Leão, neste momento, está fora de risco. Acabou o tormento! Após sete rodadas mergulhado na zona de rebaixamento da Série C do campeonato brasileiro, o Remo venceu na noite de ontem domingo (29), no Mangueirão, em Belém, e conseguiu voltar a pisar fora da área de risco da competição. Curiosamente, o Leão venceu o mesmo ABC que, há dois meses, foi o responsável pela entrada na famigerada Z2.
Após um primeiro tempo marcado pela ansiedade, o gol saiu somente aos 41 minutos da etapa final, em meio a uma atmosfera que beirava o desespero tanto pelos azulinos que estavam em campo, quanto pelos que gritavam nas arquibancadas. Dedeco foi o autor do tento salvador. Vale destacar, porém, que o empate abecedista só não saiu porque, aos 45, Vinícius operou mais um milagre com a camisa 1 do Leão.

Ex-lanterna do grupo A, o Remo passa a ocupar a oitava colocação, com 18 pontos e a um de vantagem para a dupla Juazeirense e Salgueiro, que passam a preencher a zona de queda à Série D do ano que vem. O ABC, por sua vez, deixou Belém com razões para lamentar, haja vista que o revés derrubou o clube em duas posições na tabela de classificação e o retirou do G4. O time potiguar ficou em quinto lugar, com 21 pontos.

A próxima rodada da Terceirona será decisiva para que o Leão siga longe da zona de rebaixamento e passe a alimentar o sonho de uma classificação à segunda fase. O adversário será o atormentado Salgueiro, às 21h15 da segunda-feira (6), em pleno Cornélio de Barros, no município de Salgueiro, interior pernambucano. O Elefante alvinegro seguirá com a rotina de viagens e visitará o Náutico, às 16h do sábado (4), na Arena Pernambuco, em Recife (PE).

1º tempo: Remo pressiona, mas esbarra em muro abecedista

A chance de sair da zona de rebaixamento com uma vitória simples deixou os comandados do técnico interino, Netão, um tanto afoitos no primeiro tempo. A pressa passou a prevalecer em relação ao capricho com o passar dos minutos e a primeira etapa acabou zerada. 
Até que o Remo conseguiu colocar a bola na rede. Foi aos 19 minutos, quando Bruno Maia cruzou de trivela e mandou a redonda na cabeça de Vacaria. O camisa 5 fez o movimento correto e concluiu em gol, mas foi flagrado em impedimento e teve o lance anulado.

Já aos 26 minutos, em uma das várias tentativas remistas de trocar passes dentro da área e infiltrar com lançamentos, Gabriel Lima recebeu de Dedeco na direita e ficou de frente com o goleiro Edson. O chute saiu, mas o zagueiro Henrique apareceu no momento exato e, de carrinho, o travou.

2º tempo: gol de Dedeco e - mais um - milagre de Vinícius

O segundo tempo começou com o Leão muito perto do gol. Ainda aos cinco minutos, uma sobra da zaga abecedista caiu no pé de Dedeco, que entrava pela esquerda na área. O camisa 11 dominou, ficou de frente para o gol e chutou, mas o goleiro Edson fechou o ângulo e espalmou. Difícil imaginar quem não tenha apontado o dedo para o jogador que terminaria a noite como um dos heróis azulinos.  O jogo seguiu e a pressão remista também. Quatro minutos depois, Rodriguinho cruzou da esquerda e Gabriel Lima testou para outra boa defesa do camisa 1 potiguar. 

O Leão foi perdendo ímpeto ofensivo e Netão investiu na entrada do atacante Elielton no lugar do volante Dudu para adiantar a equipe. A mexida, no entanto, cedeu espaço na meiúca para o adversário, que chegou perto de abrir o placar aos 25 minutos, em lançamento de Marcos Junior para Leomir na área. Vinícius saiu corajosamente para intervir. 

Aberto e com as equipes visivelmente desgastadas, a aposta passou a ser na vitalidade dos substitutos que tinha saído do banco de reservas. Aos 38, Isac - que entrou no lugar do esquentado Gabriel Lima - lançou Elielton, que entrou na área e bateu para boa defesa de Edson. A sobra voltou para o baixinho, que rolou para Eliandro. O camisa 9, no entanto, tentou dominar a redonda e permitiu a chegada da marcação de Anderson Pedra. Grande chance desperdiçada!

Então, o cronômetro chegou aos 41 minutos. A tensão estava no ar e foi quando chegou o momento do vilão se transformar em 'mocinho'. Dedeco foi para a área novamente entrando pela esquerda. A bola levantada na área por Rodriguinho tinha sido desviada por Bruno Maia e o meia chegou com convicção para bater de direita e colocar a redonda na rede. Remo 1 a 0!

Enquanto as arquibancadas do Mangueirão balançavam, um velho conhecido teve a oportunidade de fazer o sonho azulino de sair da zona de rebaixamento desmoronar. Aos 45, Igor cruzou da esquerda na área remista e Leandro Cearense (ex-Remo e Paysandu) testou com força para uma grande demonstração de reflexo do goleiro Vinícius. O camisa 1 espalmou, a redonda ainda bateu no travessão e voltou para Higor Leite, que, desajeitado, tentou uma puxeta e jogou pela linha de fundo.

Ficha técnica (Remo 1 x 0 ABC)
Remo - Vinícius; Nininho, Mimica, Bruno Maia e Fernandes; Vacaria (Geandro), Dudu (Elielton), Dedeco e Rodriguinho; Gabriel Lima (Isac) e Eliandro. Técnico: João Neto (Interino)

ABC - Edson; Arez, Vinícius, Henrique e Igor Fernandes; Anderson Pedra, Felipe Guedes, Marcos Junior (Erivelton) e Higor Leite; Matheus Carvalho (Leomir) e Leandrão (Leandro Cearense). Técnico: Ranielle Ribeiro

Gol: Dedeco 41'/2ºT (Remo)
Cartões amarelos: Vacaria e Gabriel Lima (Remo); Vinícius (ABC)

Local: Mangueirão (Belém/PA)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro - FIFA/MG
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo - FIFA/MG e Sidmar dos Santos Meurer - AB/MG
Público: 12.791 (10.328 pag., 993 sócios e 1.530 cred.)
Renda: R$ 206.885,00
(ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário