coluna 3

Coluna 2

Coluna 1

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Visita de princesa marca comemorações pelos 110 anos da imigração japonesa no Brasil

A visita oficial da princesa Mako, filha do casal Akishino, ao Pará marca as comemorações pelo aniversário de 110 anos de imigração japonesa no Brasil. A representante da família real desembarcou em Belém na noite de ontem (26) e já na manhã desta sexta-feira (27) foi recebida pelo governador Simão Jatene, autoridades e representantes da comunidade nipônica local, no Palácio Lauro Sodré, onde funciona o Museu do Estado. Mako é filha mais velha do príncipe japonês Akishino e sua esposa, a princesa Kiko, que visitou o Estado em novembro de 2015.
 Mako e sua comitiva chegaram pontualmente às 9h30. Na entrada, dezenas de crianças e adolescentes do programa Pro Paz nos Bairros e do projeto Bombeiros da Vida, os aguardavam empunhando bandeirinhas do Japão para saudar a princesa. 

A comitiva também foi recepcionada por cadetes da Academia de Polícia Militar, Cavalaria da PM e a banda de música também da corporação.

Em seguida, a princesa Mako participou de um momento reservado com o governador e autoridades. Na audiência, Simão Jatene abordou a presença dos japoneses no Pará, a influência da cultura e os laços entre os povos, até mesmo em relação à atividade econômica. 

O governador agradeceu em nome do povo do Pará a cooperação da JICA, Agência Internacional do Japão, com o Estado, em projetos importantes no Pará, especialmente no de mobilidade urbana da Região Metropolitana de Belém (RMB), o BRT Metropolitano (Bus Rapid Transit).

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, e o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Ricardo Nunes, reiteraram as boas vindas dadas pelo governador e o desejo de uma boa estadia. 

A princesa, por sua vez, disse que está muito feliz em poder conhecer o Estado. “Existe uma relação muito intensa entre Brasil e Japão e é fantástico conhecer isso”, afirmou. “É uma honra ter iniciativas japonesas aqui contribuindo de alguma forma com o Estado, como a JICA, e esperamos que seja benéfico para o Estado”, completou.

A princesa também contou que no Japão se ouve muito falar de Tomé-Açu, município que concentra a terceira maior colônia japonesa do País, que fica no Pará, perdendo apenas para São Paulo e Paraná. Segundo ela, se ouve falar da produção, das histórias, dos sucos e dos sabores. 

 “Estou muito grata de conhecer o Pará. Gostaria de conhecer mais ainda sobre o Brasil. Estou tendo essa oportunidade e retornarei com muito aprendizado”, finalizou.

A coordenadoria de Relações Internacionais do Governo do Pará, Larissa Chermont falou sobre a satisfação de poder “mostrar o que a sociedade paraense tem de melhor e de mais significativo, que é o seu bem acolher, a sua receptividade e a força de trabalho”, disse. 

“Isso é o que mais prezamos na nossa relação com o Japão, além de nossas fortes relações culturais, econômicas e sociais, que extrapolam a questão protocolar. Essa visita é um reconhecimento de que o Pará tem esses laços com uma colônia muito forte", detalhou Chermont.

Na saída, a princesa quebrou o rígido protocolo japonês, parando para apreciar a apresentação de Carimbó do grupo paraense "Mistura Regional", sorriu e acenou para os dançarinos e também para as crianças do projeto Bombeiros da Vida. 

Após a cerimônia, a representante da família imperial seguiu para Tomé-Açu onde participa de encontros com a comunidade nikkei e visitas ao Memorial aos Imigrantes Pioneiros, ao Museu de Imigração e a Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (Camta), fundada por imigrantes, com 87 anos de história. 

No sábado (28), a representante da família imperial volta a Belém onde visita o mercado Ver-o-Peso e participa de cerimônia comemorativa na Associação Pan-Amazônica Nipo Brasileira.

Comemoração - O Brasil abriga a maior comunidade japonesa do mundo fora do Japão, com cerca de 1,9 milhão de imigrantes. A agenda comemorativa pelos 110 anos de imigração teve início no último dia 18, quando a princesa Mako desembarcou no Rio de Janeiro. 

A comitiva já passou pelo Paraná, Amazonas e São Paulo, estado que abriga a maior comunidade japonesa do País.  Após visita ao Pará, a princesa segue para o Rio de Janeiro para retorno ao Japão no dia 31.
Colaboração: Heloá Canali (Secom) e Lidiane Sousa

Nenhum comentário:

Postar um comentário