sábado, 25 de agosto de 2018

Boxeadora paraense leva bronze em campeonato nacional

A atleta Francielle Jamily Gregório Santos, 16 anos, da Associação Dago Fight, levou a medalha de bronze no Campeonato Brasileiro de Boxe Olímpico, ocorrido neste mês de agosto em Cuiabá (MT). A disputa reuniu 170 atletas de várias cidades brasileiras. Dos seis atletas paraenses que participaram do campeonato, outros três atletas também levaram medalhas: Ryan Guimarães levou prata; Iranildo Barbosa e Thiago Corrêa levaram bronze. Entre os treinadores da equipe paraense em Cuiabá estavam Roberto Antônio Mafra, o Dago, da Associação Dago Fight; Mike Carvalho, da Associação Mike Carvalho de Luta; e Julião Neto, da Rock Balboa.

 A atleta paraense Francielle comenta que, com o apoio do treinador Dago, intensificou os treinamentos prévios ainda em Belém, ao longo do mês de julho, para garantir uma boa colocação no campeonato.

 Para Franciele, que enfrentou a atleta roraimense Suzane de Sá, que foi o primeiro lugar no campeonato, a experiência nacional foi um grande aprendizado, principalmente emocional, que também influencia na performance durante a luta.

Não foi bem o resultado que eu esperava, mas, mesmo conquistando o terceiro lugar, eu tive a sensação de orgulho de mim mesma, porque muitos não acreditaram que eu iria chegar lá e muito menos conseguir trazer uma medalha para o meu estado. Também aprendi que só treinar não basta. É preciso não deixar o nervosismo nem a ansiedade tomar conta,” avalia a atleta.
 
Com o propósito de incentivar os talentos do boxe da Dago Fight, a Guamá Tratamento de Resíduos, empresa que conduz o Aterro Sanitário que atende a Região Metropolitana de Belém, patrocinou a viagem de Francielle para disputar o campeonato brasileiro. “Acreditamos nos valores que são repassados pelo esporte, como determinação, socialização e superação de desafios, que priorizamos na Guamá. 

Por isso, também ficamos orgulhosos com o resultado da atleta da Dago Fight no campeonato brasileiro”, comenta Bruno Caldas, gerente da UVS Guamá Tratamento de Resíduos, que apoia a associação desde o primeiro semestre de 2018 por meio do Programa de Parceria Cidadã com a Sociedade (PPCS).
 
Além dos aprendizados, Francielle conta que sua participação no campeonato contribuiu para inspirar outros atletas de Marituba, que começam a perceber que também têm potencial para participar de disputas além das terras paraenses. “Quando eu ainda estava em Cuiabá, muitos amigos meu do boxe me mandaram mensagem, falando que tinham orgulho de mim por ter chegado lá. Disseram também que, independente do resultado que eu trouxesse para o Pará, eles iriam ter o mesmo orgulho de mim”, comenta.
 
Francielle começou a treinar aos 13 anos por influência da irmã e de uma colega do bairro, que já praticavam o boxe. Desde então, soma 13 lutas e 13 vitórias. A atleta diz que está bastante motivada e vai manter o ritmo de treinamento para participar de outros campeonatos locais, regionais e nacionais. “Quero trazer mais vitórias para a Dago Fight e para o estado do Pará”, declara. (Fabiana Gomes)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário