segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Salão do Livro será aberto em Santarém no Dia da Independência

Santarém vai sediar pela 11ª o Salão do Livro, que será aberto no próximo dia 7 de setembro, juntando-se aos festejos da independência e da liberdade, pois o evento se propõe também a mostrar a riqueza multicultural que envolve a literatura e todas as expressões artísticas. Além de valorizar o escritor paraense, já que a Feira Pan-Amazônica do Livro deste ano teve como patrono o poeta paraense Age de Carvalho, o evento fecha o circuito dos salões literários de 2018, que já foram realizados em Marabá e Belém.
Este ano, a terra de grandes nomes como o maestro, compositor e escritor Wilson Fonseca; do poeta Ruy Barata; do escritor Nicodemos Sena e do violonista Sebastião Tapajós oferecerá uma programação diversa e a produção literária local, que reafirma a tradição de Santarém como centro da cultura da região do Baixo Amazonas. 

Esse é um dos objetivos do salão que, segundo o secretário de estado de Cultura, Paulo Chaves, “já se consolidou como um evento não apenas literário voltado para o mercado livreiro, mas como uma grande mostra cultural produzida na Amazônia”.

O Encontro Literário, um dos programas mais esperados no salão, terá a participação de escritores conhecidos de leitores locais como Manoel Rodrigues, Oti Silva Santos e Sebastião Imbiriba, além de Túlio Chaves Novaes, Neucivaldo Moreira, Anselmo Colares, Pe. Sidney Canto e Teresinha Amorim.

Sebastião Imbiriba, natural de Santarém e hoje radicado no Rio de Janeiro, vai lançar seu mais recente livro, “O filho do boto”, que já pode ser encontrado nas livrarias e bancas de revistas do município. Imbiriba é autor dos livros “A montanha da sabedoria” e “A morte do Quebra Pote’, que virou e-book e pode ser encontrado na internet.

A escritora Mayara Ribeiro Guimarães estará presente na sessão de autógrafos, lançando o livro “Toda vida, toda via”, que reúne poesias, design gráfico e criações jornalísticas de Age de Carvalho, o escritor homenageado, que organizou o livro em parceria com Mayara Ribeiro Guimarães.

Para o Salão do Livro virão como convidados o escritor e educador Celso Antunes, que participou dos eventos de Marabá e Belém, e a historiadora Mary Del Priore, que também participou da Feira Pan-Amazônica, em Belém. Os dois também estarão nos encontros literários expondo suas experiências e apresentando suas obras.

Celso Antunes é formado em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em Ciências Humanas e especialista em Inteligência e Cognição. Consultor educacional do Canal Futura e sócio fundador do “Todos pela Educação”, assim como membro consultor da Associação Internacional pelos Direitos da Criança Brincar, reconhecido pela Unesco, e autor de 180 livros didáticos, dos quais 100 deles são sobre temas de Educação. Está traduzido em diversos países.

Mary Del Priore, nascida no Rio de Janeiro, é autora e organizadora de mais de 40 livros. É professora e doutora em História Social pela Universidade de São Paulo e, em 1996, defendeu o título de pós-doutorado pela Ecole des Hautes Etudes em Sciences Sociales, em Paris. A historiadora lecionou História do Brasil Colonial na Universidade de São Paulo e na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. E atua como colaboradora em periódicos nacionais e internacionais.

Ana Catarina, diretora de Cultura da Secult, enfatiza  que essa troca de idéias e a exposição da produção literária em todas as suas vertentes é um intercâmbio enriquecedor e uma forma de integrar escritores locais e de outros estados brasileiros. “O Salão é numa grande vitrine do universo do livro para os visitantes do evento, que ficam mais perto dos autores e suas obras”.

Ao longo dos 10 dias do salão literário será apresentada uma extensa e diversificada programação para ocupar os espaços do Parque da Cidade, onde os visitantes terão stand ups, espetáculos teatrais e de marionetes, palestras com temas variados, oficinas, saraus, encontros literários, danças, apresentações musicais, atividades da biblioteca, encontro de cordelistas, apresentação de projetos educacionais, entre outras.

“É um momento muito importante, por exemplo, para os estudantes da rede estadual e municipal de ensino, que mostrarão experiências didáticas desenvolvidas nas suas escolas, que dificilmente viriam à luz para conhecimento da comunidade estudantil de forma mais ampla”, destaca Andressa Malcher da Fonseca, coordenadora da Feira Pan-Amazônica do Livro, observando que o evento está formatado, também, para atender os professores com o CredLivro, programa desenvolvido pela Secretaria Estadual de Educação e o Banpará.
Os professores terão acesso a um crédito de 200 reais para a aquisição de livros. Este ano, serão ofertados cerca de 25 mil títulos da literatura nacional e mundial.

Outro destaque do Salão do Livro é o debate aberto do Papo Cabeça, dirigido a jovens, em especial, e ouvintes de todas as idades, que trata de temas atuais e relevantes para todas as gerações. Este ano foram convidados Rodrigo Aquino Silva e Lilian Regina Furtado Braga, promotores de Justiça que vão abordar o tema “Como posso mudar minha escola e minha cidade”; Glauber Mota Pereira, cabo do 35º BPM, que vai falar sobre "Abuso sexual"; Uilses José Tavares, sobre “Prevenção ao uso de drogas nas escolas"; Mary Del Priore que apresenta o tema "Sexualidade e Juventude" e Elizabete Carnivale, "Como lidar com as nossas emoções". Este encontro será realizado sempre às 15 horas, no Malocão.

O Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas é uma realização do Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura do Pará (Secult), em parceria com Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. O evento conta o patrocínio da Imprensa Oficial do Estado (IOE).

Serviço:
XI Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas
Local: Parque da Cidade – Espaço Pérolas do Tapajós, Avenida Bartolomeu de Gusmão, 553, Santarém – Pará. Contato: +55 93 3522-2663. Entrada franca (Ronald Junqueiro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário