terça-feira, 4 de setembro de 2018

Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje terça feira (04)

MUSEU NACIONAL
- Sem estrutura antifogo, museu perde 90% do acervo
Não havia porta anti-incêndio nem sprinklers. Os detectores de fumaça não funcionaram. A água nos hidrantes não era suficiente. Não havia seguro contra incêndio e o acervo não estava segurado. E as verbas de manutenção caem há anos. Foi assim que se perdeu no incêndio de domingo (2) 90% do acervo do Museu Nacional, no Rio. “Sobrou talvez uns 10%”, estimou a vice-diretora do Museu Nacional, Cristiana Serejo. (Via Estadão)

- Alertas ignorados anunciavam tragédia
Embora investimentos na instituição tenham sido reduzidos drasticamente desde o início da crise política e econômica - especialmente em 2018 -, alertas sobre risco de fogo, infiltração, inundação e até queda de gesso sobre a cabeça dos funcionários do museu começaram há mais de uma década, muito antes da situação do país se deteriorar. (Via BBC News)
ELEIÇÕES 2018
- PT recorre à ONU e ao STF para ter Lula candidato
Após reunião na segunda-feira (3), o PT decidiu recorrer ao Comitê de Direitos Humanos da ONU para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa ser registrado como candidato à Presidência. O partido promete peticionar 2 recursos no STF para que não ocorra a necessidade de substituição do nome na chapa no prazo de 10 dias instituído pelo TSE. (Via Poder360)

BRASIL
- PF investiga mensagens falsas sobre greves
A Polícia Federal vai investigar mensagens com informações falsas sobre suposta paralisação de caminhoneiros que circulam pelo WhatsApp desde a madrugada de segunda-feira (3), informou o governo. O Ministério da Segurança Pública divulgou nota que diz que o ministro Raul Jungmann determinou a investigação. (Via Notícias ao Minuto)

ECONOMIA
- Caixa oferecerá crédito com garantia do FGTS
Os trabalhadores do setor privado com carteira assinada em todo o país poderão contatar operações de crédito consignado (com desconto na folha de pagamento) da Caixa Econômica Federal a partir de 26 de setembro com garantia do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. (Via Exame.com).

MUNDO
- Argentina aumenta impsotos e corta ministérios
Mauricio Macri deu um passo desesperado. Chegou ao poder com a promessa de que não haveria ajuste, uma palavra que causa pesadelos nos argentinos, e agora fez justamente o contrário. Anunciou na segunda-feira um plano que eleva impostos e corta gastos públicos, numa tentativa de conter o déficit e recuperar a confiança dos mercados. (Via El País)


Nenhum comentário:

Postar um comentário