Na manhã desde sábado, a universidade cedeu imagens de áreas internas e externas do campus para a polícia, mas informou ainda não ser possível precisar o tipo de armamento usado pelos criminosos.

A UFRJ comunicou que a segurança dos prédios do campus é feita pela Divisão de Segurança da Universidade e por vigilantes terceirizados. Nas áreas externas, a segurança é responsabilidade da Polícia Militar, mas fuzileiros navais têm apoiado o monitoramento dos acessos ao campus.

“Nos últimos meses, a UFRJ teve reuniões periódicas com as autoridades policiais do Rio de Janeiro, buscando soluções para os crimes em instalações da universidade. Em junho, após reunião na Secretaria de Segurança do Estado do RJ (Seseg), a secretaria reforçou o policiamento no campus. 

Desde então, o número de crimes como sequestros-relâmpago e roubo de carros diminuiu drasticamente no campus da Cidade Universitária, Ilha do Fundão” informou a universidade, em nota divulgada à imprensa.