sábado, 1 de setembro de 2018

Hospital 9 de Abril, em Juruti, ampliará atendimento para toda a região

Alcoa, Governo do Estado, Prefeitura de Juruti e Associação Lar São Francisco estabelecem parceria para viabilizar expansão das estruturas hospitalares no município de Juruti.
O Hospital 9 de Abril na Providência de Deus, em Juruti, acaba de fortalecer suas estruturas de atendimento com a parceria entre o Governo do Estado, Prefeitura de Juruti e a Associação Lar de São Francisco (ALSF), que administra a instituição, assinando convênio que prevê o repasse mensal de R$ 250 mil pela Secretaria de Estado de Saúde Pública e a transferência da gestão do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) do município para o Estado. O Hospital, construído pela mineradora Alcoa, também conta com investimento adicional de R$ 4 milhões pela empresa para a expansão dos atendimentos hospitalares.
 Inaugurado em 2012, o Hospital 9 de Abril integra a Agenda Positiva – conjunto de iniciativas voluntárias da Alcoa no fortalecimento da infraestrutura de Juruti. A Agenda Positiva contempla 54 obras nas áreas de saúde, educação, segurança e justiça, assistência social entre outras. A construção e equipamento completo do Hospital 9 de Abril, que mantém estruturas de média complexidade, foi garantida pela Alcoa com o investimento de R$ 30 milhões.
 
O convênio assinado na manhã deste 31 de agosto, formaliza o custeio e implantação do atendimento pelo SUS sob a gestão do Governo do Estado. Com isso, o Hospital 9 de Abril torna-se estadualizado e, expandindo-se as estruturas e quantidades de leitos, o atendimento poderá ser ampliado para pacientes de outros municípios da região. O secretário de Saúde Pública do Pará, Vitor Mateus, assegurou que a assinatura do convênio com o Hospital 9 Abril representa o compromisso do Governo do Estado para com a rede de saúde da Calha Norte.
 
  Segundo ele, o Hospital será referência para Juruti, Faro e Terra Santa em atendimentos de média e alta complexidade. “O 9 de Abril é um hospital de excelente qualidade, com serviços diferenciados, que vai atender através do SUS com a mesma qualidade”, disse. Segundo ele, o 9 de Abril, a partir deste convênio, passará a oferecer atendimentos de média e alta complexidade, dentre eles, exames de mamografia, tomografia, ultrassom, eletroencefalografia, eletrocardiograma, além de cirurgias eletivas nas áreas de oftalmologia, urologia e cirurgia geral. 

Vitor Mateus considerou a estrutura do Hospital 9 de Abril invejável, pelo tipo do material usado, os acabamentos, a maneira como é feita a logística e o seu funcionamento, conforme declarou, não perde para nenhum hospital de São Paulo. “Nós temos um boeing, um supersônico aqui na Amazônia”, comparou, acrescentando que na segunda quinzena de setembro, os serviços contratados agora já deverão estar disponíveis à população.    
 
O convênio faz parte de um esforço de negociação conjunta entre a Alcoa, Governo do Pará, Prefeitura de Juruti e ALSF para incluir o 9 de Abril na rede hospitalar pública da Calha Norte, junto com Óbidos e Alenquer, que já possuem hospitais conveniados. Com o recurso do Governo do Estado, haverá uma reorganização no atendimento de consultas, exames especializados e cirurgias eletivas, além da manutenção de serviços a serem estipulados em atenção às necessidades epidemiológicas na região.
 
A Alcoa entra na parceria com o repasse de R$ 4 milhões para a ALSF aplicar na infraestrutura para instalação de 30 novos leitos no terreno anexo ao prédio atual. Desta forma, o hospital passará de 23 para 53 leitos. Nos últimos três anos, a Alcoa repassou um total de R$ 14 milhões para a Associação Lar de São Francisco realizar a gestão da unidade hospitalar, oferecendo serviços de pronto atendimento, diagnóstico e terapia, consultas ambulatoriais e cirurgias. Nesse período, o Hospital realizou mais de 57 mil atendimentos à população de Juruti.
 
“O Hospital 9 de Abril é uma das obras mais importantes entregues pela Alcoa ao município de Juruti e, agora, tem perspectivas de ampliar o benefício tornando-se um hospital de referência para a toda a região. Nossa expectativa é de que o hospital consiga avançar e aumentar sua autonomia com a finalidade de apoiar a população da região, considerando principalmente a qualidade e vocação do 9 de Abril, que possui estruturas e equipamentos de alto nível”, explica o gerente-geral da Alcoa Juruti, Brett Hodges.
 
A Associação Franciscana, que administra outras 73 unidades de saúde em nove estados do Brasil, considera que o Hospital 9 de Abril está apto a oferecer à população de Juruti e cidades vizinhas, um atendimento humanizado e de qualidade.Desde quando chegamos em Juruti, em 2015, estamos lutando para que esse momento de hoje fosse vivido. E agora aconteceu. 
 Não é que o hospital vai atender tudo o que se refere ao SUS, mas começa a atender várias coisas relacionadas ao Sistema Único de Saúde e a partir daí, nós vamos construindo outros atendimentos”, disse o diretor da Associação Lar de São Francisco, Frei Francisco Beloti. Ele também destacou os mutirões gratuitos de saúde promovidos pela ALSF, em Juruti, que até agora já beneficiaram mais de 3 mil pessoas, em nove eventos executados, com a realização de 642 cirurgias.
O usuário do SUS, Edison Pereira considerou muito gratificante ver os avanços na saúde pública de Juruti. “Aqui era muito precário o atendimento à saúde. Hoje vemos pessoas que se interessam pela saúde, com apoio da Alcoa que faz parte dessa história que estamos vivendo nesse momento. São pessoas que têm amor no coração pelo município. 

O 9 de Abril é um hospital de referência para o município e quem ganha com isso somos nós que moramos aqui, que temos família, que construímos essa sociedade jurutiense. É maravilhoso pra nós e para toda a região, que vai melhorar a situação na área da saúde”, comemorou.
CONTATOS
Silvia Fujiyoshi 
Comunicação | Alcoa Juruti

Nenhum comentário:

Postar um comentário