domingo, 23 de setembro de 2018

Márcio Miranda vai criar Credcomunicação para estimular empreendedorismo na área da comunicação

O programa de microcrédito do Governo do Pará, CredCidadão, passará a contar a partir de 2019 com uma linha de crédito específica para empreendedores na área de comunicação. Este é um dos compromissos do candidato da coligação “Em Defesa do Pará”, Márcio Miranda, que apresentou suas propostas para fortalecer a democratização da comunicação e a geração de empregos no setor durante encontro com representantes de rádios comunitárias, jornalistas e entidades representativas do setor.
“Hoje o mercado de trabalho no Brasil e no Pará é restrito nas áreas mais tradicionais desse setor. Mas o empreendedorismo em comunicação, com as novas tecnologias, ganha mais força. E queremos estimular isso, permitindo aos profissionais que tenha acesso à uma linha de crédito, com juros baixos, para comprar equipamentos, sua câmera, seu computador e possa montar seu próprio negócio, sua produtora de conteúdo”, disse Márcio Miranda. 
“Vamos criar um grande programa social para o microempreendedor. Serão R$100 milhões todos os anos e vamos estimular diversos setores da economia. E a produção de conteúdo e comunicação está incluída nisso”, destacou.
Apoio para Rádios Comunitárias – Márcio Miranda também afirmou que reconhece a importância das rádios comunitárias. “Podemos e vamos trabalhar juntos, com as secretarias de Comunicação e de Educação, para que as rádios comunitárias sejam mais um espaço que possa ser ocupado pelos jovens e estudantes. 
Para isso, elas precisam de apoio. E vamos trabalhar forte nesse sentido, para que a comunicação seja também uma atividade extra da sala de aula, trabalhando a cidadania e o acesso aos meios de comunicação”, argumentou Márcio Miranda. O senador Flexa Ribeiro, candidato à reeleição, também participou do encontro e disse que defende maior reconhecimento às rádios comunitárias. “Ela é a voz que chega mais próximo do cidadão e dá informações, trabalha a cidadania. 
No Senado, tive a oportunidade de trabalhar a outorga de centenas de rádios comunitárias no Pará com celeridade. Agora, vamos defender o aumento da potência das rádios, o financiamento via BNDES e maior apoio para que elas continuem exercendo seu importante papel na sociedade”, destacou Flexa Ribeiro.
Cursos de comunicação em Santarém e Marabá – Márcio Miranda também afirmou que para reforçar a qualificação no setor, vai criar os primeiros cursos públicos de comunicação em Santarém e em Marabá, através da Universidade do Estado do Pará (Uepa). “É importante que jovens de todas as regiões tenham acesso ao curso de comunicação, em suas diferentes áreas, para qualificar mais o profissional e o mercado. Marabá e Santarém precisam de cursos públicos nessa área, para formar e qualificar nossos jovens”, disse. 
 O perfil do curso, que pode ser jornalismo, publicidade, multimídia, relações públicas, entre outros, será definido em diálogos entre representantes do setor, o Governo do Estado e a Uepa. “Tenho convicção de que isso será muito bem estudado e debatido com a sociedade para definir qual melhor perfil. E depois poderemos expandir esses cursos para outras regiões e municípios”, argumentou.
No encontro, o Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará (Sinjor) entregou uma carta de compromissos para Márcio Miranda, solicitando a realização de mais concursos na área. Em 2018, a Secretaria de Comunicação realizou seu primeiro concurso, depois de mais de dez anos de criação. No documento também é tratado o piso da categoria, a defesa da democratização da comunicação e o fortalecimento da Rede Cultura.
“Vocês podem ficar tranquilos e contar comigo. Não tenho rádios ou emissoras de televisão. E defendo a Cultura como emissora pública, assim como o fortalecimento das rádios comunitárias e os veículos que falam diretamente com a sociedade”, afirmou Márcio Miranda. A Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do Pará (Abrajet), a Associação Paraense de Comunicadores Sociais e a Academia Paraense de Jornalismo também participou do encontro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário