segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Após erro, Dewson Freitas e auxiliares paraenses são rebaixados pela CBF

As consequências do erro do árbitro paraense Dewson Freitas na marcação de um pênalti inexistente no jogo entre Palmeiras x Cruzeiro, na última rodada da Série A do campeonato brasileiro, ultrapassaram, até mesmo, a repercussão negativa de abrangência internacional. Na tarde desta segunda-feira (1), o dono do apito e seus auxiliares, Hélcio Araújo Neves e Heronildo Freitas da Silva, ambos paraenses, foram rebaixados à Série B por ordem da Comissão Nacional de arbitragem.


A decisão foi divulgada pelo Coronel Marinho, o chefe de arbitragem da CBF, em entrevista ao SporTV. Além de Dewson e equipe, a decisão também atingiu outros dois trios, foram eles: árbitro Sávio Pereira Sampaio (DF) e auxiliares Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF), que trabalharam em Internacional x Vitória; além do árbitro Caio Max Augusto Vieira (RN) e dos auxiliares Jean Márcio dos Santos (RN) e Vinícius Melo de Lima (RN), que atuaram em Santos x Atlético-PR.

"Eu não gosto da palavra punição. Eu risco do meu dicionário. Existe um trabalho de melhoria do árbitro. Isso é feito com os árbitros e com os assistentes. Então existem outras competições para que eles possam estar atuando novamente, para que possamos estar reavaliando se é caso de voltar ou não para a Série A, que é a competição mais importante aqui e de uma exposição muito grande", disse o Coronel.(ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário