quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Empresa de tecnologia representa o Pará em eventos científicos nos EUA

 Na primeira semana de outubro, a empresa paraense Terras App Solutions, que desenvolve plataformas e aplicativos inovadores para gestão de propriedades rurais e sustentabilidade no campo, marcou presença em dois importantes eventos científicos internacionais. A Conferência ForestSAT, que discutiu os principais os principais avanços tecnológicos para o monitoramento de florestas no mundo, foi realizada na Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, e reuniu os maiores pesquisadores de tecnologias para análise espacial. Durante a conferência, Carlos Souza Jr., que é diretor executivo da Terras App Solutions e pesquisador do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), apresentou a experiência de desenvolver a tecnologia do Projeto MapBiomas - que revela a partir do sensoriamento remoto as transformações no uso da terra no Brasil entre 1985 e 2017.
O mapa online traz dados como o histórico das áreas de florestas, pastagens, agricultura, silvicultura, áreas urbanas e corpos d’água no país. “Trata-se do mais completo e preciso conjunto de mapas históricos de cobertura e uso do solo do Brasil. Os dados organizados no MapBiomas revelam histórico do desmatamento, da expansão do agronegócio e de áreas urbanas. Com as informações, temos como entender e apoiar políticas públicas de gestão do território nacional e dos recursos naturais”, explica Carlos.
           
 A participação dos pesquisadores da Terras App Solutions na conferência ForestSAT foi um convite do Prof. Matthew Hansen, um dos principais nomes em sensoriamento remoto em grandes áreas no mundo. O evento discutiu tecnologias já consolidadas, como as imagens de satélite, mas também apontou novas tendências como o mapeamento de florestas em 3D, localização de focos de desmatamento por imageamento.
            
 O analista geoespacial da Terras App Solutions Dyeden Monteiro, que também esteve no evento, relata que a conferência ForestSAT foi uma oportunidade para que a empresa acompanhe as inovações da tecnologia para monitoramento de florestas – o que aperfeiçoa os processos da empresa. 

 “Na conferência, temos contato com vários pesquisadores e organizações como a Planet, uma empresa de satélites, e a Nasa. Conhecemos não só o que já está consolidado, mas também coisas novas que ainda estão em fase de teste. Esses eventos nos colocam na vanguarda da tecnologia envolvendo sensoriamento remoto, estando a frente de outras empresas do setor”, explica Monteiro.
Também na primeira semana de outubro, profissionais da Terras App Solutions participaram do evento GeoForGood User Summit 2018, realizado pela Google em Sunnyvale, California. Nesta conferência, usuários de geotecnologias do portfólio Google puderam compartilhar suas experiências e mostrar como essas ferramentas podem ser transformadoras para o mundo.
 
A Terras fez parte do evento por utilizar o Google Earth Engine. A ferramenta permite o processamento de imagens de satélite Landsat para desvendar o uso e cobertura do solo no território brasileiro nos últimos 30 anos no Projeto MapBiomas.
 
            Pedro Ramos, desenvolvedor da Terras App Solutions, conta que o evento foi uma oportunidade de aprender como profissionais trabalham e comunicam seus resultados de maneira mais eficiente. “Além de ser enriquecedor, o GeoForGood 2018 nos permitiu ver como outras empresas ao redor do mundo promovem o desenvolvimento e contam suas histórias a partir do uso da tecnologia. Não é apenas mostrar um resultado científico, mas também o impacto aquela tecnologia causa para a natureza e para o grupo social”, relata.
 
Tecnologia para o campo
Com quatro anos de existência, a empresa paraense Terras App Solutions nasceu como uma spin-off do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Com o apoio de fundações internacionais como a Skoll e a Mulago, a Terras se tornou uma empresa independente do Imazon, com o objetivo de promover uma economia sustentável e sem desmatamento ilegal na agricultura e pecuária da Amazônia.
Atualmente, empresa desenvolve plataformas e aplicativos inovadores para gestão de propriedades rurais, monitoramento de riscos socioambientais e rastreabilidade de produtos agrícolas, agropecuários, minerais, florestais madeireiros e não-madeireiros. O seu principal produto, Terras Crédito Rural, facilita o acesso do produtor rural a crédito, atrelado ao cumprimento da legislação ambiental. Por meio da plataforma, que é desenvolvida em cooperação técnica com o Banco da Amazônia, mais de 21 mil propostas já foram submetidas para aprovação de crédito rural

Jobson Marinho
Analista |Temple

Nenhum comentário:

Postar um comentário