sábado, 27 de outubro de 2018

Paysandu X Coritiba: é decisão para os dois lados hoje em Belém

Papão e Coxa medem força a partir das 18h deste sábado. Na situação dramática que o Paysandu vivencia, com quase 90% de chances de rebaixamento, afundado na 18º colocação, mas há três pontos de sair da zona de rebaixamento, é decisivo ganhar o Coritiba, hoje a partir das 18h30, no estádio da Curuzu.  Qualquer outro resultado que não seja o triunfo bicolor, teria um status extremamente negativo para um time que luta, até joga bem, mas padece por erros individuais e/ou coletivos. 
O fato é que o Campeonato Brasileiro da Série B já está na reta final e a reação alviceleste só ficou 'no papo' dos jogadores e do treinador João Brigatti. Até agora, derrotas fora de casa e empate em Belém refletem a campanha ruim. Pelo nível de competitividade da Segunda Divisão, no entanto, ainda é possível reagir. A distância dos bicolores para o CRB-AL, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, é de três pontos, apenas uma rodada.

Digamos que o Paysandu está no leito, com problemas em diversos setores, mas os 'médicos' ainda conservam boas esperanças. Isso porque o paciente reagiu e merecia até melhor sorte contra o Fortaleza, líder da Série B, na última rodada. A derrota, consumada nos acréscimos do segundo tempo, foi dolorida demais. No entanto, o futebol dá oportunidade de enterrar as más lembranças. 

Para o jogo, Brigatti vai apostar na base que vem atuando. Não está disponível, porém, o lateral-esquerdo Guilherme Santos, suspenso. No seu lugar, pressão para cima do garoto Diego. O treinador bicolor treinou a equipe e sabe que precisa corrigir alguns defeitos, entre eles, a falta de uma marcação forte no setor de meio-campo e a carência de um ataque eficiente. 

O Paysandu precisa resolver essa situação minimamente para vencer o Coxa e fazer as contas projetando as próximas rodadas. Segundo os matemáticos, dos seis jogos que restam, quatro vitórias seriam suficientes para livrar o time da Série C. Então, hoje, às 20h30, que faltem as três vitórias... 

O problema é que é preciso 'combinar' com o Coritiba. Com vontade, acreditando que é possível integrar o G-4, embora a distância seja de sete pontos, o time de Argel joga uma decisão. Nas contas do clube, o acesso é possível em caso de vitória em todas as partidas que restam. A começar pelo Paysandu. Cada um com os seus objetivos e a certeza de um jogo tenso na Curuzu logo mais.           

Ficha Técnica 
Paysandu - Renan Rocha; Maicon Silva, Diego Ivo, Fernando Timbó e Diego; Nando Carandina, Renato Augusto, Felipe Guedes e Thomaz; Mike e Hugo Almeida. Técnico: João Brigalli
Coritiba - Wilson; Leandro Silva; Rafael Lima, Alan Costa e Abner; Vitor Carvalho, Simião, Jean Carlos (Yan Sasse), Guilherme e Guilherme Parede; Alecsandro. Técnico: Argel 
Estádio: Curuzu
Horário: 18h30
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Herman Brumel Vani (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)

Comentário Carlos Ferreira 
Paysandu e Coritiba são dois times muito pressionados nesta reta final da Série B. O Coritiba porque é o clube que fatura R$ 35 milhões de cota de televisão é maior de todas as cotas. Os únicos diferenciados são Curitiba com 35 e Goiás com 26. Todos os outros tem 6 milhões de rais. Se o Coritiba não subir, ele perde essa grana, esse suporte financeiro, porque a partir do ano que vem, todos os times terão a mesma cota e quem tiver capital de audiência poderá negociar com a televisão um algo mais. 

O Coritiba joga todas as fichas pra manter a sua saúde financeira. Pro Paysandu, se manter na Série B é o que garante a saúde financeira. Esses seis milhões mais as repercussões indiretas como o valor da marca, os acordos que o clube tem com pagamentos de débitos que estão parcelados. Então, joga tudo isso nesta reta final.
Os dois times são muito cobrados pelas torcidas por uma competitividade maior, pra que sejam mais aguerridos nesta reta final. A torcida quer mais suor. Acontece que o jogo, que vai ser muito tenso,  não vai depender apenas de bravura. 
Vai depender fundamentalmente de competência emocional. Um time muito ansioso e tenso perde poder de concentração e tem prejuízo no desempenho tático e técnico. Então, o time que tiver equilíbrio emocional deve ter vantagem neste Papão x Coxa, neste Paysandu x Coritiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário