Coluna 1

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Previsões para 2019 apontam embates na política e desastres naturais

O ano que se inicia será regido por Xangô de Ogum: será, assim, um ano de paixões, guerras e lutas. E será ainda o ano da colheita. "Quem for merecedor, vencerá. Quem plantou coisas boas em 2018 irá colher coisas boas, e o mesmo vale para o que é ruim", afirma o Pai Serginho de Oxossi, sacerdote gege-nago (Foto) . Vermelho, azul e verde são as cores de 2019. Os números são 3 e 7, aponta o religioso. 
TEMPO DE VITÓRIAS 
Para o sacerdote, 2019 será o ano de vencer. "Será cada um por si, mas com cautela. É preciso ter sintonia com o universo por meio da gratidão. Agradecer a Deus. Não lamentar. É o tempo de se mostrar porque este será um ano rápido. Será o ano em que a boca e o agir vão comandar, mas tudo tem que ser feito com calma e sem agredir ninguém. Será o momento das realizações", afirma Pai Serginho.

Ele ainda que pessoas que roubam, traem e mentem devem ter cuidado. "A fogueira de Xangô queimará muita gente por esses motivos. O ano de 2019 será cheio de surpresas e imprevistos, mas será um ano positivo", confirma.

FENÔMENOS NATURAIS
De acordo com o pai de santo, este ano novo será marcado será pela revolta da natureza. "A natureza está revoltada com o que o homem faz. As pessoas que moram em áreas de risco serão as mais afetadas. São previstas mortes em massa pelo mundo, devido incidentes ambientais. O Brasil pode ser mais afetado pelas inundações e terremotos", prevê.

"Precisamos valorizar a natureza. O segredo para viver bem é estar em sintonia com Deus, que é a natureza", orienta.  

PARA FAZER DINHEIRO

"As profissões em alta serão esporte e tecnologia, em todas suas vertentes, principalmente quando se trata de transporte, estradas, etc. Também será o ano da comunicação, tanto no mercado de trabalho como para quem sabe se comunicar", afirma o Pai de Santo.

A previsão é de um ano bom para a economia se suavizar e novos empregos surgirem, diz Pai Serginho. Ele afirma que o Pará tem uma grande tendência para o crescimento, principalmente devido os investimentos e possibilidades no minério, mas o povo precisa se esforçar, ir à luta.

"As pessoas não podem sentar e esperar que aconteça. Por ser este o ano ser o da luta, todos devemos ir atrás do que queremos. Se você quer algo, não deixe para depois porque o ano passará rápido e depois será tarde demais", orienta o sacerdote. 


POLÍTICA TERÁ EMBATES

Sobre o cenário político, a previsão é de uma guerra política, mas com melhorias. "Os políticos que chegaram ao poder com pensamentos ruins e controversos irão cair", afirma.

O pai de santo alerta: o presidente eleito Jair Bolsonaro deve tomar muito cuidado, mas poderá ter um bom governo. "Ele deve ser muito cauteloso com as decisões. Assim como o governador eleito do Pará Helder Barbalho", cita.

Segundo o sacerdote, o então governador eleito fará um governo jovem, sem influências do passado. "Ele deve sacudir o Estado e deixar muitas pessoas de boca aberta. Será o primeiro político paraense com possibilidde de chegar a presidência do Brasil, devido às ações que serão feitas durante o mandato", afirma. (ORM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário