Coluna 1

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Projeto Ciranda do Aprender realiza seminário de encerramento em Juruti

A Fundação Abrinq, em parceria com o Instituto Alcoa e a Secretaria Municipal de Educação promoveu o seminário de encerramento do Projeto Ciranda do Aprender na cidade de Juruti, no Pará, no último dia 6. Além de reunir educadores das dez escolas participantes do projeto e algumas escolas convidadas, o evento contou com a entrega de certificados, palestras e exposições de práticas pedagógicas realizadas durante o ano.
 O Projeto contribuiu para a melhoria das práticas desenvolvidas por professores e coordenadores pedagógicos que atuam na educação infantil, visando o desenvolvimento de aprendizagens relacionadas ao raciocínio lógico, leitura, da linguagem e comunicação dos alunos, de 4 e 5 anos, matriculados em pré- escolas.
 
Durante o ano, 80 educadores participaram de treinamentos, debatendo vários temas como desenvolvimento infantil, educação inclusiva, práticas de contação de histórias e trabalho com as famílias. Além de Juruti (PA), o Ciranda do Aprender foi realizado nas cidades de São Luis (MA) e Poços de Caldas (MG). Ao todo foram 30 escolas participantes e 2.979 crianças beneficiadas. Juruti contou com a participação de 10 escolas, 23 educadores e 260 crianças beneficiadas.

“O Projeto veio contribuir muito com o nosso trabalho. Apesar de nós já trabalharmos com formações de professores e encontros pedagógicos, nada foi tão profundo e focado em temáticas como agora. Dessa vez, as temáticas foram trabalhadas de acordo com o que as diretrizes nos orientam, que são as interações, as brincadeiras, diversidade étnico-racial, musicalidade, jogos. Então, isso veio contribuir muito com o trabalho dos professores”, diz Lucilda Bentes Gomes, coordenadora da Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação de Juruti.
 
A coordenadora comenta ainda a importância de incluir a família na vida escolar do aluno e cita como um dos momentos mais atrativos do projeto. “Como um diferencial, o Ciranda focou no trabalho com a família e isso foi muito bom, pois os pais entenderam o que se trabalha na Educação Infantil e perceberam que a brincadeira faz parte do desenvolvimento da criança”.
 
Com o tema "Contação de histórias, brincadeiras e lúdico", a palestrante e formadora da Fundação Abrinq, Valdete Asevedo, mostrou durante o seminário a importância do “Encantar e reencantar na Educação Infantil”. “Tenho levado essa fala para alguns municípios porque percebo que o que a gente precisa é passar afeto, amor, carinho e paciência para a criança, pois quando a gente passa isso, ela aprende. Não existe criança que não aprenda”, declara.
 
Também no evento, o Secretário Municipal de Educação, Jonas Moraes Cativo, ressaltou o diferencial do Ciranda do Aprender. “É bom quando alguém vem para apoiar, estimular e trazer diferenciais para nossos educadores e o município teve essa oportunidade com o projeto. A Fundação e o Instituto deram apoio técnico, treinamentos e trouxeram um modo diferente de trabalhar com as crianças, cada uma com sua realidade. Foi muito bacana essa nova didática de ensino e de aprendizado. A soma de conhecimentos resultou em algo muito positivo para nós. Precisamos sempre trabalhar em parceria”, afirma.
 
Para o presidente do Instituto Alcoa, Fausto Cruz, “o Projeto Ciranda do Aprender contribui, sobretudo, para construir conhecimento e aperfeiçoar práticas pedagógicas dos educadores participantes”. Ele destaca as semelhanças dos objetivos do Projeto e do Instituto Alcoa; “ambos buscam promover transformações positivas nas comunidades, tendo como base a educação que impulsiona a formação de cidadãos conscientes e responsáveis” afirma. (José Ibanês - AMG Comunicação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário