Coluna 1

sábado, 16 de março de 2019

Alcoa é destaque em prêmio nacional de excelência nas operações de mina em Juruti

A mineração de bauxita da empresa Alcoa, no município de Juruti, Oeste do Estado do Pará, receberá mais um reconhecimento nacional por inovar em suas operações e incrementar sua eficiência produtiva, além de proporcionar mais segurança ao trabalhador e elevado potencial de vantagens ambientais. A Revista Minérios & Minerales, publicação especializada no segmento, indicou a unidade da empresa em Juruti para o Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica, na categoria Mina. Esta é a 21ª edição da premiação que ocorre anualmente com júri independente e reconhece as melhores práticas do mercado de mineração.
A Alcoa Juruti será premiada pelo desenvolvimento de tecnologia para gestão do decapeamento – atividade responsável pela retirada da camada de argila e exposição do minério para a lavra. O time de Operação focou na gestão da frota de tratores de esteira D11, um dos principais equipamentos utilizados no decapeamento, e implantou um sistema de apontamento digital. O D11 é responsável por cerca de 85% do volume total de estéril movimentado.
A nova tecnologia, testada no ano passado e que será implementada em toda a frota de operação de mina, gerará ganhos no detalhamento, agilidade e confiabilidade das informações operacionais, favorecendo no aumento da produtividade e redução de custos.
Os testes iniciais da solução demonstraram ganhos para a segurança dos trabalhadores: ao incluir o apontamento digital para medição do desempenho do decapeamento, acrescentou-se mais dinamismo à atividade, reduzindo a fadiga gerada pela monotomia da operação antes reiteirada e restrita à operação do trator. E, mais, há o elevado potencial de vantagem ambiental com a implantação da tecnologia, visto que a melhoria da performance, reduz o consumo de combustível e, portanto, as emissões de dióxido de carbono.
O projeto compreendeu quatro etapas: identificação e possibilidade de melhoria e gestão dos equipamentos do decapeamento; criação e validação do software; treinamento dos operadores; e coleta de informações. A iniciativa conta ainda com a participação de vários departamentos e o engajamento das equipes de operação de mina, operadores, técnicos, encarregados, equipes de engenharia, supervisão e da FAST2 Mine – empresa de desenvolvimento de softwares voltados para Mineração e consultoria nas áreas de operação e planejamento de mina.
Para o gerente de Produção da Alcoa Juruti, Genesis Costa, a inovação, merecedora do reconhecimento em nível nacional no setor mineral, concretiza a própria maneira da Alcoa gerir seus negócios, acreditando que as pessoas sustentam o sistema e, portanto, são as mais importantes. “Guiados pelos Valores da Alcoa e com um engajamento capaz de superar qualquer desafio na constante busca pela excelência, nosso time sempre está buscando inovar em Juruti. Todos os dias nos desafiamos a tornar as coisas mais simples e efetivas”, comenta.
A iniciativa é um exemplo de inovação simples e eficaz com ganhos para todos o sistema. “Termos as informações de nossa frota de tratores praticamente em tempo real nos dará condições de analisar e tomar decisões para aumento da produtividade, gerando ganhos de aproximadamente 12% ao longo dos próximos anos”, destacou. Além disso, os colaboradores poderão ter sua performance medida individualmente, aprimorando a avaliação de desempenho na gestão dos recursos humanos na atividade de decapeamento.
A solenidade de premiação acontecerá em maio, durante o 10º Workshop de Redução de Custos na Mina e Planta promovido pela Revista Minérios & Minerales, em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde o projeto será apresentado pela Engenheira de Minas, Gabriela Abreu, uma das autoras da inovação. 
José Ibanês - Analista da AMG

Nenhum comentário:

Postar um comentário