Coluna 1

quinta-feira, 14 de março de 2019

Esposa e policial militar são presos por envolvimento na morte de comerciante em Santarém

A mulher seu amante teriam pagado 10 mil ao PM para matar Célio Fernandes. Três suspeitos de envolvimento na morte do comerciante Célio de Sousa Fernandes, de 38 anos, em Santarém, foram presos nesta quinta-feira (14). São eles: o policial militar Taliandresson Junior Pereira Alves, que é lotado em Rurópolis; a companheira da vítima, Elziete Nascimento de Sousa, bem como seu suposto amante, Nagib Jorge do Carmo Monteiro.  Todos foram presos em cumprimento de mandados de prisão temporária emitidos pelo juiz Gabriel Veloso de Araújo, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Santarém, atendendo a requerimento do delegado da Polícia Civil que preside o inquérito, Dimitri Teles Esmeraldo.
O crime teria sido encomendado por Elziete e Nagib, que teria pago 10 mil reais ao policial para ele cometer o assassinato.  Elziete apresentou-se na Delegacia de Polícia, em companhia de seu advogado, para o cumprimento do mandado de prisão. 
O corpo de Célio foi encontrado em uma cova rasa na estrada que dá acesso à praia do Juá, em Santarém, no início de fevereiro. Ele morava na comunidade Estrada Nova, região da rodovia Santarém-Curuá-Una, e trabalhava com venda de confecções. 

Consta no pedido de prisão requerido pela Polícia, que os motivos do crime seriam o fato de a vítima ter, supostamente, agredido sua companheira, abusado sexualmente de sua enteada, e ter tentado manter um relacionamento amoroso com a esposa do investigado Nagib. As prisões temporárias são de 30 dias, podendo ser prorrogadas ou convertidas em preventiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário