Coluna 1

sexta-feira, 29 de março de 2019

Índios prendem funcionários da Norte Energia em aldeia próxima a Belo Monte, no Pará

Conflito ocorre na aldeia Kararaô, localizada nas proximidades do rio Iriri, afluente do Xingu. Um grupo de indígenas mantém funcionários da empresa Norte Energia, dona da hidrelétrica de Belo Monte, em Altamira (PA), retidos em uma aldeia da região. O conflito ocorre na aldeia Kararaô, localizada nas proximidades do rio Iriri, afluente do Xingu, onde a hidrelétrica foi construída. Os índios cobram o cumprimento de medidas socioambientais que devem ser atendidas pela Norte Energia. Funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai) também estariam entre as pessoas detidas pelos indígenas.
Questionada sobre o conflito, a Norte Energia confirmou que tem funcionários que foram impedidos de deixar a aldeia, mas não informou quantas pessoas estariam no local.
"A Norte Energia informa que suspendeu todas as negociações com a Aldeia Kararaô, enquanto perdurar qualquer forma de privação de liberdade ou risco à integridade física e retenção de seus profissionais, e que está adotando as medidas legais cabíveis", declarou a empresa.

 A concessionária informou que sua posição é de "permanente diálogo e respeito às comunidades indígenas, entretanto reprova todas iniciativas ilegais e abusivas, como a verificada na retenção de seus colaboradores".
A Funai confirmou que tem funcionários no local, mas declarou que o clima é tranquilo e que atua para resolver a situação. (Agência Estado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário