Coluna 1

terça-feira, 12 de março de 2019

Morre, no Rio, o ex-presidente do Vasco Eurico Miranda

Ex-mandatário do Cruz-Maltino precisou ser levado à unidade na Zona Oeste do Rio na manhã desta terça-feira. Ele vinha sofrendo com problemas de saúde. Morreu no início da tarde desta terça-feira o ex-presidente do Vasco Eurico Miranda. Aos 74 anos, ele sofria de graves problemas de saúde, especificamente um câncer no cérebro, e foi hospitalizado pela última vez nesta manhã, num hospital da Zona Oeste do Rio, após passar mal em casa. Os familiares já estavam cientes da gravidade do caso. Ele deixa quatro filhos e sete netos. Atualmente, Eurico presidia o Conselho de Beneméritos do clube. O ex-dirigente presidiu o clube de São Januário entre 2003 e 2008, e entre 2015 e 2017. Nas últimas e raras aparições públicas, precisou se locomover com ajuda de carreira de rodas e mostrou aparência debilitada.
Nos últimos anos, sofreu com problemas físicos também como um câncer na bexiga, mas pessoas próximas revelavam um aumento na resistência de Eurico quando estava diretamente ligado ao Vasco.


Personagem controverso da história vascaína e do futebol brasileiro, articulou a eleição de Alexandre Campello, atual mandatário, mas então vice na chapa de Julio Brant, principal adversário. Querido por muitos jogadores, mas colecionador de polêmicas até no Congresso Nacional, onde foi deputado federal no final dos anos 1990.

Advogado de formação, Eurico Miranda dividia a torcida e os adversários. Gabava-se por "defender o Vasco acima de tudo", era garantia de grandes frases e tentava ser pára-raio para qualquer crise que tentasse se misturar entre a política e o futebol. O charuto era das maiores marcas dele. (Felippe Rocha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário