Coluna 1

terça-feira, 16 de abril de 2019

Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje terça feira (16)

GOVERNO
No que foi a segunda derrota do dia para o governo na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, os deputados do colegiado aprovaram a inversão de pauta para que a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Orçamento impositivo fosse votada antes da reforma da Previdência. O PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, tentou reverter a decisão. Mas, vendo-se derrotado, acabou apoiando a mudança, que faz com que a reforma seja votada na comissão apenas depois da Páscoa. A primeira derrota do governo no dia foi a derrubada de um requerimento que pretendia acelerar os trabalhos na comissão. (Via Poder360)

 - Reunião com Bolsonaro debate política de preço do diesel
Nesta terça, o presidente Jair Bolsonaro vai se reunir com Roberto Castelo Branco, presidente da Petrobrás, e outros envolvidos no assunto para discutir a política de reajuste do diesel. O presidente da estatal negou ontem que tenha havido intervencionismo do governo na Petrobrás após a empresa cancelar um reajuste do diesel nas refinarias na semana passada, depois de uma ligação do presidente Jair Bolsonaro. (Via Reuters)
- Governo prevê salário mínimo de R$ 1.040 em 2020
O governo federal trabalha com um salário mínimo de R$ 1.040 em suas projeções para 2020. O valor, que faz parte dos parâmetros do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias encaminhado na segunda-feira ao Congresso, leva em conta o reajuste de 4,2% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) estimado para este ano, sem ganho real. (Via Estadão)

- Petrobrás encerra patrocínios para eventos culturais
A Petrobrás revelou que não renovará o patrocínio de 13 eventos neste ano, o que inclui a Mostra de Cinema de São Paulo, o Festival do Rio, o Festival de Brasília e o Anima Mundi, entre outros projetos. A estatal informa que seus programas de patrocínio estão em revisão e que, a partir de agora, deve focar em projetos de ciência, tecnologia e educação. (Via Pipoca Moderna)

BRASIL
- RJ: sobe para 15 o total de mortos em desabamentos
Subiu para quinze o número de mortes confirmadas após o desabamento de dois prédios na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro, ocorrido na última sexta-feira. Por volta das 5h desta terça-feira os bombeiros que atuam no local encontraram o corpo de uma mulher adulta, cuja identidade ainda não foi confirmada. Por volta das 6h40, três corpos – ainda não identificados até o momento – foram localizados em uma mesma área nos escombros e retirados em sequência. (Via VEJA.com)

JUSTIÇA
- STF manda retirar reportagem que liga Odebrecht a Toffoli
O ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou na manhã de segunda à revista digital ‘Crusoé’ e ao site ‘Antagonista’ a retirada do ar da reportagem ‘Amigo do amigo de meu pai’, na qual informa que o termo foi usado em um e-mail de Marcelo Odebrecht para se referir ao presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli. De acordo com a ‘Crusoé’, a matéria foi publicada com base em documento que consta no autos da operação Lava Jato. (Via Poder360)

- Justiça bloqueia bens de Alckmin
A Justiça de São Paulo determinou, na segunda-feira o bloqueio de bens do ex-governador de São Paulo e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin. A decisão atendeu a um pedido do Ministério Público de São Paulo. Cabe recurso contra a decisão. O processo refere-se à ação que investiga se o governador cometeu improbidade administrativa em virtude de repasses da Odebrecht para a campanha de 2014, quando o tucano foi reeleito governador de São Paulo. O montante seria de R$ 7,8 milhões. (Via VEJA.com)

- Liberdade de Lula deve ser julgada no STJ dia 23
A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça deve julgar em 23 de abril o recurso especial impetrado pela defesa do ex-presidente Lula, no qual pede a anulação da condenação de 12 anos e 1 mês no caso do tríplex do Guarujá (SP) e, consequentemente, o pedido de liberdade do petista. Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. (Via Poder360)

MUNDO
- França planeja reconstrução de Notre-Dame após incêndio 
O incêndio que arrasou ontem parte da catedral de Notre-Dame de Paris foi apagado nesta terça-feira, mas ainda persistem dúvidas sobre a resistência da estrutura deste símbolo da cultura europeia e testemunha da história da França, que começa a planejar a reconstrução. Milhões de pessoas em todo o planeta acompanharam horrorizadas a evolução das chamas, que arderam intensamente durante mais de 12 horas, depois que o incêndio começou na parte superior da catedral gótica, destruindo parte do teto e sua emblemática flecha. ‘Vamos reconstruir’ a catedral, prometeu pouco antes da meia-noite de segunda-feira (15) o presidente Emmanuel Macron. Uma investigação foi aberta para apurar a causa do incêndio. A suspeita inicial é que o incêndio tenha ligação com as obras que acontecem na catedral. (Via AFP e RFI)

Nenhum comentário:

Postar um comentário