Coluna 1

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Hospital Regional do Baixo Amazonas capacita profissionais para Brigada de Incêndio

Colaboradores do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), estão em treinamento para aprimoramento das técnicas de primeiros socorros, resgate de vítimas e combate a incêndio. O curso, voltado para os profissionais que fazem parte da Brigada de Incêndio da unidade, é de 40 horas e conta com aulas teóricas e práticas. 
 Os treinamentos de requalificação e nova formação da Brigada de Incêndio ocorrem anualmente. “A importância dessa formação é para garantir que nossos profissionais estejam preparados para salvar pessoas em caso de incidentes”, explica a coordenadora do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmt), Thalita Gambôa.

O líder do Serviço de Higiene e Limpeza, Victor Hugo Pimentel, é um dos colaboradores que se voluntariaram para participar da Brigada de Incêndio. “A gente nunca espera que um acidente aconteça, mas é muito bom estar sempre preparado para qualquer situação, para ajudar nossos colegas e salvar vidas”, afirma.

Atualmente, o hospital conta com mais de 100 brigadistas. “A equipe do hospital foi orientada no combate a princípios de incêndio, utilização de extintores e de todo sistema de prevenção de incêndio, bem como primeiros socorros e realização de resgate e evacuação. Esse curso é extremamente necessário, principalmente no ambiente hospitalar, onde tem um número muito grande de pacientes acamados”, destaca o instrutor Raul Figueira.

A assistente administrativa Melany Maia também participou da formação. “Esse treinamento é fundamental, pois irá nos auxiliar em casos de emergência ou alguma eventualidade dentro do hospital”, conta.

O Hospital Regional do Baixo Amazonas, gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, é um estabelecimento de saúde especializado em casos de média e alta complexidades. Reconhecido como um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil, é referência para uma população de 1,1 milhão de pessoas residentes em 20 municípios do Oeste do Pará. A instituição é certificada pela Organização Nacional de Acreditação com o nível máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência. (Joab Ferreira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário