Coluna 1

terça-feira, 9 de abril de 2019

Pará Começa no dia 10 a vacinação contra os vírus da gripe Influenza no Pará

Gestantes e crianças até seis anos serão os primeiros a receber as doses. Amanhã dia 10 começa a Campanha de Vacinação contra a gripe (Influenza) para crianças com de seis meses a menos de 6 anos e também gestantes. A partir do dia 22 de maio a dose da vacina estará disponível para outros grupos considerados prioritários. A imunização poderá ser feita até o dia 31 de maio. Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informou que será divulgado nesta terça-feira (9) um panorama de como será a campanha no Pará, do ponto de vista de doses, metas e outros quantitativos. Já a Secretaria Municipal de Saúde de Belém informou que mais de 360 mil pessoas devem ser imunizadas na capital paraense. 
A vacina é tetraviral e protege contra os vírus Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B. Todas as Unidades Municipais de Saúde (UMS) estarão promovendo a vacinação de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A vacina também estará disponível em redes privadas de saúde.

O Dia de Mobilização Nacional está marcado para 4 de maio e incluirá um mutirão de vacinação. De acordo com Nazaré Athayde, coordenadora do Programa Municipal de Imunizações da Sesma, o objetivo da campanha é reduzir as complicações, internações e mortalidades decorrentes dos vírus da gripe. "Queremos que a campanha atinja o maior número possível de pessoas, por isso, serão instalados mais de 200 postos de vacinação espalhados pela capital em praças, escolas e instituições parceiras nesse dia."

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a imunização é a melhor forma de prevenir a gripe. A importância dessa medida se deve à facilidade de transmissão dos vírus, que pode ser através de tosse, espirro ou contato próximo. Além disso, a gripe pode trazer complicações médicas sérias, podendo evoluir para óbito. Dados da OMS mostram que em 2018 foram registrados mais de seis mil casos de Influenza no Brasil. 

A OMS explica também que os grupos prioritários existem porque a hospitalização e o óbito podem ocorrer com mais frequência, e facilidade, em menores de cinco anos, gestantes, portadores de doenças crônicas e idosos, mais vulneráveis aos impactos da gripe. Um levantamento da GlaxoSmithKline (GSK), indústria farmacêutica, mostra - a partir de dados da própria OMS, do Ministério da Saúde e de estudos científicos - que é importante se vacinar todos os anos devido às constantes mudanças nos vírus. Ainda segundo esse levantamento, a imunização pode reduzir os casos de gripe evoluídas para pneumonia em até 45%; e a mortalidade em até 75%. 

Grupos prioritários segundo o Ministério da Saúde:
 10 a 17 de abril:
- Crianças de 6 meses a menores de 6 anos.
- Gestantes.

22 a 31 de maio:
- Puérperas (até 45 dias após o parto).
- Professores de escolas públicas e privadas.
- Idosos.
- Crianças de 5 anos a menores de 9 anos com doenças crônicas.
- Trabalhadores da saúde.
- Povos indígenas (a partir de 6 meses de idade).
- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos cumprindo medidas socioeducativas.
- População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.
- Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e/ou condições clínicas especiais, em qualquer idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário