Coluna 1

terça-feira, 9 de abril de 2019

Vendas de carros caem 7,5% em março na compra dos veículos de passeio no Pará

Diretor do Sincodiv afirma que mês com muita chuva afastou os consumidores. Os paraenses compraram menos carros no mês de março. Dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostraram que a queda foi de -7,52% na compra dos veículos de passeio no Pará - automóveis e comerciais leves -, passando de 3.153 em fevereiro para 2.916 em março. No acumulado do ano, ou seja, nos três primeiros meses, o cenário foi positivo em comparação ao mesmo período do ano passado. Entre janeiro e março de 2018 foram vendidos 8.686 veículos leves no Estado, enquanto no primeiro trimestre deste ano foram 9.327, representando alta de 7,38%. 
Segundo o diretor de veículos novos do Sindicato dos Concessionários Distribuidores de Veículos do Pará (Sincodiv), Eder Pisco, os números deste ano tiveram influência climática. "Acreditamos que março tenha sido negativo para o setor por conta das chuvas que atingiram o Estado. As vendas tendem a reduzir neste período", destacou.

Mesmo com a queda significativa no mês passado, o diretor garante que o crescimento tem sido bom no setor. "Tivemos muitas vendas, e o acumulado continua mais alto que ano passado porque foi algo atípico de março. Para abril, as expectativas são boas. O início do mês já foi animador e teve bons números. 

Quando sofremos recessões e perda de vendas, todo mundo se esforça mais, fazendo campanhas, ações e oferecendo promoções". Isso, de acordo com Pisco, pode alavancar o mês de abril e deixar o mercado com condições mais favoráveis a partir de agora. Quanto às chuvas, o diretor disse que só será possível saber se houve relação no final do mês, quando as análises forem concluídas.

Na concessionária RR Chevrolet, localizada na avenida Senador Lemos, em Belém, a situação foi oposta - março foi um mês positivo para o setor. Isso aconteceu, principalmente, por conta das campanhas e ações criadas pela empresa. Segundo o gerente comercial, Wander Moreira, foram 70 carros vendidos apenas em uma feira que durou dois dias, enquanto no mês todo 190 carros foram vendidos. "Nós esperávamos vender mais do que este número, mas alcançamos nosso objetivo, foi bem alinhado", explicou. Em fevereiro, o número de carros vendidos na loja foi 176, e em janeiro, 259.

Abril

A expectativa da empresa para o mês de abril é chegar perto dos índices de venda em janeiro: 230. "As pessoas tendem a comprar na segunda metade do mês. Abril iniciou bem, o mercado passa a caminhar com mais facilidade", disse. Na loja, um dos motivos para essa alta é que deixou de existir concorrência da marca em Belém.

 "Já estamos percebendo o fluxo de clientes da outra empresa que encerrou as atividades na capital, tanto na compra de carros novos como nas revisões", comentou. Apesar de manter atividades no interior do Estado, o gerente comercial contou que, na Região Metropolitana de Belém, as vendas são maiores.

Também houve redução a compra de motocicletas no Pará. A pesquisa da Fenabrave apontou que foram vendidas 14,01% a menos que no mês de fevereiro. A comparação do trimestre, no entanto, apresentou alta de 8,19% em relação a 2018. Já os veículos pesados, que são os caminhões e ônibus, venderam mais no mês passado que no anterior - foram 118 em fevereiro e 178 em março, número 50,85% maior. 

No trimestre, a alta foi de 84,73%, passando de 275 em 2018 para 508 este ano. Quanto à produção de veículos montados no país, o número foi de 240.546 unidades em março, queda de 6,4% na comparação com o mês anterior, conforme divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Nenhum comentário:

Postar um comentário