Coluna 1

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Agricultores de Monte Alegre se preparam para ofertar merenda escolar

 Vinte e cinco famílias de agricultores de Monte Alegre, no Baixo Amazonas, estão habilitadas a fornecer alimentos para merenda para escolas do município. Elas foram liberadas após emitidas suas Declarações de Aptidão (Daps) ao Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), emitidas pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). Os documentos também são requisito para obtenção de outras políticas públicas intermediadas pela Emater, como  o crédito rural, por exemplo. As famílias contempladas são da Comunidade Setor 2, na Gleba Mulata, localizada na Rodovia PA-254. 
Na comunidade inteira vivem cerca de 120 famílias. As principais atividades são pecuária de corte, plantio de limão, mandioca e milho. O objetivo é que, por meio de editais da Prefeitura, passem a fornecer farinha d’água e polpa congelada de frutas.

Com as Daps, as famílias conseguem contornar dificuldades como a inacessibilidade durante a época de chuvas, crédito rural da linha “Mais Alimentos” para investimento em bovinocultura e custeio de limão pela parceria do Banco da Amazônia e Cadastros Ambientais Rurais (Cars) das propriedades, elaborados pela Emater

De acordo com o técnico em agropecuária da Emater, Antônio Targino, o mercado da merenda escolar, por exemplo, garante renda justa o ano inteiro: “É uma combinação de variáveis trabalhadas pela Emater: canais de comercialização, tecnologia, crédito e parcerias institucionais. Todo um conjunto, uma integração de fatores para o desenvolvimento sustentável que supera o isolamento geográfico e a precarização socioeconômica”, finalizou.
(Aline Miranda)

Nenhum comentário:

Postar um comentário