Coluna 1

terça-feira, 28 de maio de 2019

Desaba estátua de São Benedito no mirante de Bragança

Imagens do desabamento circulam nas redes sociais; monumento era um marco da festividade da cidade. A estátua de São Benedito, que ficava em cima do mirante de Bragança, desabou na tarde de ontem segunda-feira (27). Foi um duro golpe à cultura, à religião e ao turismo do município. Não há ideia, por enquanto, de quanto tempo possa levar para a reconstrução do monumento, que já estava sob obras de restauro há quase um mês. Felizmente, ninguém se feriu no acidente (os trabalhadores haviam saído para o almoço). O espaço já estava interditado. 
Há meses, Bragança tem registrado fortes chuvas. O clima tem causado estragos em vários pontos do município, sobretudo em áreas do interior, como aponta a Defesa Civil Municipal. E essas chuvas, possivelmente, foram a causa de uma fissura na estátua. Por isso monumento passava por um trabalho de restauro.

A estátua recebe muitas visitas diárias: fica posicionada diante de Bragança, do outro lado do rio Caeté, na comunidade do Camutá, acessada por estrada e distante cerca de 15 minutos do centro do município. O inspetor da Defesa Civil, Ubiranilson Oliveira, conta mais detalhes sobre o desabamento. Veja o vídeo:

O local, inclusive, estava interditado para visitação pública: um pedaço da estrutura já havia desabado, anunciando problemas no momumento turístico.
O escultor que foi chamado para acompanhar as obras de restauração da estátua, Valdecir dos Santos, conta como foi o momento do acidente. Veja o vídeo: 

Patrimônio

A estrutura da grande Estátua do Mirante de São Benedito media 16,5 metros e foi construída em 2009, sendo um dos principais pontos turísticos de Bragança, localizado à margem direita do rio Caeté. 

O mirante permitia avistar toda a cidade e a Prefeitura de Bragança estudava a possibilidade de interligá-la por um teleférico. 
A obra foi feita em menos de um ano e ocupa o espaço onde ficava antes a oca do cacique Camutá, chefe tribal dos Tupinambás Caetés, que ocupavam a região durante a fundação de Bragança, conforme relatos do historiador Leôncio Siqueira, membro da Academia de Letras e Artes de Bragança.

Segundo desabamento

Há exatamente um ano atrás, no mês de maio, também desabou o palacete Augusto Corrêa, uma das joias do patrimônio arquitetônico de Bragança e que havia abrigado a prefeitura do município por muitos anos.prédio desabou no dia 21 de maio de 2018, também numa segunda-feira, e estava interditado pelo Corpo de Bombeiros desde 2015. 
O palacete, situado na praça Antônio Pereira, chegou a ser isolado pela prefeitura. Ninguém ficou ferido no desabamento, mas a ocorrência revoltou moradores da cidade. 

Leia também:


O Governo do Pará, por meio de nota da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), lamentou ".. o desabamento da imagem de São Benedito, um dos marcos da cidade de Bragança, no nordeste paraense. A estátua integra a maior festa religiosa da região do Salgado: a Marujada de Bragança. Neste momento, o Estado se coloca à disposição para dialogar sobre a melhor forma de restabelecer esse importante símbolo da Pérola do Caeté e devolver ao município um de seus mais importantes monumentos".

Também por nota, a Prefeitura Municipal de Bragança informou que "...devido ao comprometimento da estrutura com a ação do tempo, a imagem de São Benedito, localizada no Mirante, desabou hoje no início da tarde. Lamentamos o ocorrido e já estamos realizando as ações necessárias para iniciar a reconstrução de uma nova imagem de São Benedito no local e revitalização da área".

Nenhum comentário:

Postar um comentário