Coluna 1

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Paysandu enfrenta maior desafio do ano nesta noite contra o Internacional

Partida está marcada para as 20h, no Beira-Rio, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.
O Paysandu lida com, talvez, a partida mais complicada da temporada 2019. Pelo menos, tecnicamente. A partir das 20h, no estádio Beira-Rio, o Papão pega o Internacional-RS, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Trata-se do jogo de ida. O segundo jogo entre as equipes está agendado para o dia 29, em Belém. A julgar pela escalação do Colorado, sobretudo, o quarteto ofensivo formado por Nico López, D'Alessandro, Nonato e Paolo Guerrero, a tendência é que o Papão tenha um teste de fogo, como se diz na linguagem boleira. 
Além da qualidade técnica do adversário, há a obrigatoriedade do anfitrião de propor o jogo para se aproximar de um resultado positivo. O Inter é o quinto colocado do Campeonato Brasileiro da Série A e segue para oitavas de final da principal competição do continente, que é a Copa Libertadores da América. Foi vice-campeão gaúcho, perdendo para o Grêmio em jogo equilibrado e marcado por polêmicas de arbitragem. 

Para encarar esse 'problemão', o Paysandu terá que se apoiar na sua mística que envolve resultados inesperados contra adversários notadamente mais qualificados. Quem não lembra da vitória contra o Boca Jrs, na Argentina, pela Libertadores de 2003? E quando o Papão viajou para Fortaleza e reverteu a então vantagem do Cruzeiro-MG, na final da Copa dos Campeões de 2002? 

É óbvio que não é apenas isso que pode definir um bom resultado. Tecnicamente, a equipe precisa estar inspirada. O treinador Léo Condé pode eliminar o esquema com três atacantes, optando pelo meia-atacante Tiago Luis, que faria uma composição, digamos, mais burocrática no setor de meio-campo. 

Também é provável que o volante Willyam seja substituído por Caíque Oliveira. Willyam caiu drasticamente de produção e foi substituído, ainda no primeiro tempo, no empate contra o Volta Redonda-RJ, pela Série C. Aliás, no jogo anterior, o goleiro Mota foi a estrela bicolor. Pegou pênalti e fez defesas difíceis. É razoável pensarmos que o camisa 1 precisa manter a boa fase para que o Papão volte vivo de Porto Alegre.   

Ficha Técnica 
Internacional (RS) - Marcelo Lomba; Zeca, Emerson Santos, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nico López, D'Alessandro e Nonato; Paolo Guerrero. Técnico - Odair Hellmann 

Paysandu - Mota, Bruno Oliveira, Victor Oliveira, Micael e Bruno Collaço; Jhony Douglas, Willyam (Caíque), Tiago Luís (Vinícius Leite) e Thiago Primão; Nicolas e Jheimy.  Técnico - Léo Condé

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre 
Horário: 20h
Arbitragem: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário