Coluna 1

sábado, 4 de maio de 2019

Pikachu explica agressão a torcedor do Vasco: 'Me atiraram coisas e podiam acertar criança ao meu lado'

O desembarque do Vasco em Manaus, na madrugada desta sexta-feira, foi marcado por cenas lamentáveis. Ao chegar à cidade onde enfrenta o Corinthians, neste sábado, pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time carioca foi cobrado por torcedores no aeroporto Eduardo Gomes, na capital amazonense. O lateral/meia Yago Pikachu, porém, não gostou do tom usado pelos fãs, principalmente depois de ser chamado de "pipoqueiro do c***", e tentou dar um soco em um torcedor, como pode ser visto no vídeo acima. Depois disso, o jogador foi retirado de perto da torcida pela Polícia Militar. Por meio de seu Instagram, Pikachu se pronunciou e pediu desculpas pela reação, mas justificou que foi alvo de objetos atirados e que ficou preocupado com a segurança de uma criança de colo que estava ao seu lado (veja o comunicado completo no pé da matéria).
"Deixo aqui bem claro que preferia não ter tido essa reação. Deixo mais claro ainda que me arrependo. Porém, gostaria de explicar à imensa torcida vascaína que meu ato foi uma reação a algo que eu não esperava, principalmente por ter uma criança ao meu lado que poderia ter sido atingida", escreveu o atleta.

O Vasco perdeu suas duas partidas até agora e, com saldo de -4, é o lanterna do Brasileirão. Apesar disso, 20 mil ingressos já foram vendidos para o duelo contra o Timão, na Arena da Amazônia. Pikachu soma 4 gols em 21 partidas pelo Vasco na temporada. Ele foi titular nas duas partidas do Nacional até agora, mas acabou substituído no segundo tempo de ambas.

VEJA O COMUNICADO DE PIKACHU

Ontem, no desembarque aqui em Manaus, vimos novamente a grandeza do Vasco e a força da nossa torcida. Impressiona sempre.

Foi muito gratificante chegarmos de madrugada e vermos uma multidão nos esperando.
Atendi dezenas de torcedores, e isso é uma das coisas que mais gosto de fazer: retribuir o carinho de uma criança, tirar uma foto...

Infelizmente, aconteceu um episódio lamentável quanto já estávamos no corredor para o ônibus. Enquanto tirávamos fotos com torcedores, inclusive com uma criança no colo de sua mãe, uma pessoa começou a jogar objetos em nossa direção. Me acertaram e poderiam ter acertado também a criança.

Esta agressão também chegou aos policiais e até nos vídeos é possível ver pessoas atrás de mim pedindo que parassem de jogar tais objetos.

Deixo aqui bem claro que preferia não ter tido essa reação. Deixo mais claro ainda que me arrependo. Porém, gostaria de explicar à imensa torcida vascaína que meu ato foi uma reação a algo que eu não esperava, principalmente por ter uma criança ao meu lado que poderia ter sido atingida.

Poucas coisas em minha vida me dão mais orgulho que ser bem tratado pelo torcedor. E tenho convicção de que sempre retribuí. E tenham certeza de que continuarei sendo quem eu sempre fui.

Nunca tive problema sequer parecido em toda a minha vida, e todos que me conhecem sabem disso e da minha índole.
Lamento muito pelas imagens e peço desculpas à torcida pela má impressão que foi causada. Muito mesmo. Mas esta é a minha explicação para o que aconteceu. Sincera e verdadeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário