Coluna 1

sábado, 25 de maio de 2019

Polícia prende cinco dos oito suspeitos de cometer chacina no Guamá; dois são policiais militares

Um cabo da Polícia Militar (PM), identificado como Wellington Almeida Oliveira, foi preso ontem sexta-feira (24) suspeito de participar da chacina no bairro do Guamá, que matou 11 pessoas (6 mulheres e 5 homens), no último domingo (19). O militar foi preso enquanto estava em serviço no 2º Batalhão. Outro policial se entregou no final da tarde de hoje na sede da Delegacia-Geral, em Belém, Wellington Almeida Oliveira. As investigações já definiram duas possíveis motivações do crime. O inquérito agora tem dez dias de prazo legal para ser concluído e remetido ao Poder Judiciário. As informações foram repassadas durante coletiva à imprensa. 
Até o momento, as investigações resultaram em cinco pessoas presas: Edivaldo dos Santos Santana; Aguinaldo Torres Pinto; Jaisson Costa Serra, e os policiais militares Wellington Almeida Oliveira e Pedro Josimar Nogueira da Silva. Estão foragidos um homem identificado como Diel, e os policiais militares Fernandes de Lima e José Maria da Silva Nogueira. 

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará (SEGUP), outros três PMs continuam foragidos, são eles: José Maria da Silva Noronha e Leonardo, ambos do 2º BPM, e Pedro Josimar Nogueira da Silva, da Rotam.

No total foram oito pessoas identificadas, sendo quatro PMs (um da reserva) e quatro civis:
1- Cabo PM Pedro Josimar Nogueira da Silva(preso);
2- Cabo PM Wellington Almeida Oliveira (preso);
3- Cabo PM Leonardo Fernandes de Lima (foragido);
4- Cabo PM José Maria da Silva Noronha (foragido);
5- Jailson (civil- preso);
6- Santana (civil - preso);
7- Aguinaldo (civil - preso)
8- Diel (civil - foragido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário