Coluna 1

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Primeiro corpo de vítima de chacina em Belém é liberado pelo IML

Corpo do DJ Leandro Breno Tavares da Silva foi o primeiro a ser liberado. Duas vítimas seguem sem identificação. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) informou que os corpos das 11 vítimas da chacina do Guamá, ocorrida na tarde do último domingo (19), começaram a ser necropsiados na manhã desta segunda-feira (20). A liberação é feita após a perícia e, até o momento, apenas o corpo de Leandro Breno Tavares da Silva, DJ que trabalhava no bar no momento da chacina, foi liberado. 
A chacina resultou em onze vítimas mortas e uma gravemente ferida, que está no hospital sob proteção da segurança pública pelo risco que corre em ser uma testemunha ocular do caso. A identidade dessa pessoa não foi revelada por questões de segurança.
Das onze vítimas mortas, nove já foram identificadas. Outras duas seguem no instituto sem identificação. A liberação dos corpos da maioria deve ocorrer ainda nesta segunda-feira. 

Os já identificados são:
Mulheres:
•   Flávia Teles Farias da Silva;
•   Maria Ivanilza Pinheiro Monteiro (proprietária do bar onde ocorreu a chacina);
•   Meire Helen Sousa Fonseca;
•   Samira Tavares Cavalcante;
•   Tereza Raquel da Silva Franco.

Homens:
•   Leandro Breno Tavares da Silva;
•   Marcio Rogério Silveira Assunção;
•   Paulo Henrique Passos Ferreira;
•   Sérgio dos Santos Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário