Coluna 1

sábado, 1 de junho de 2019

Vacinação contra gripe reinicia na segunda-feira (3) para toda à população

Em 2019 o Pará já registrou 485 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), com sete óbitos provocadas pelo vírus influenza. A campanha da vacinação contra a gripe, que iria até esta sexta-feira (31), foi prorrogada no Pará e reinicia na próxima segunda-feira (3) alcançando toda à população. A informação foi dada pelo secretário de Estado de Saúde, Alberto Beltrame. Agora, as doses restantes estarão disponíveis para quem quiser tomar a vacina. O objetivo é ampliar o número de pessoas vacinadas no País e reduzir a circulação do vírus da influenza e os riscos de adoecimento da população.
 “Nós priorizamos as pessoas mais vulneráveis neste primeiro momento da campanha e atingimos, hoje, 81% de cobertura, 3% acima da média nacional, dos grupos mais vulneráveis, que eram o público-alvo da campanha, mas acredito que esse percentual deva subir até o final do dia”, disse Beltrame.

Com a continuação da campanha, a expectativa é que mais pessoas dos grupos prioritários se vacinem juntamente com as que não fazem parte, mas desejam ficar protegidas. “Quanto mais pessoas forem vacinadas, menor a circulação do vírus da gripe na comunidade, menor o número de casos e, em última análise, acaba protegendo a sociedade como um todo, inclusive os grupos que não se vacinaram”, explicou o titular da Sespa.

Até o final da campanha, Beltrame acredita que a meta de 90% seja atingida, pois muitos municípios paraenses até já superaram essa marca, atingindo 100% de cobertura. “Vou citar aqui apenas um, que é Altamira, em função do tamanho do seu território, o maior município do mundo, com uma população dispersa e que conseguiu 100%”, informou o secretário.

O secretário fez um novo apelo à população, para que se vacinem. “Nessa prorrogação de campanha, voltamos a fazer apelo para a toda a sociedade do Pará, para que compareça às unidades de saúde para tomar a vacina até que consigamos concluir o estoque de doses que nós temos disponíveis. Assim, vamos conseguir diminuir o número de casos de gripe em todo o estado do Pará”.

De acordo com o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização (SIPNI), até o momento, as coberturas vacinais por grupo prioritário são seguintes: crianças (71,01%), trabalhadores de saúde (87,07%), gestantes (74,84%), puérperas (91,19%), indígenas (85,34%), idosos (90,75%), pessoas com doenças crônicas (85,95%) e professores (95,31%).

Alerta – É importante ressaltar que, neste ano, no Pará, já foram notificados 485 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), com sete óbitos provocadas pelo vírus influenza, sendo cinco por influenza A/H1N1 e dois por influenza B, dois dos três tipos que podem ser evitados com a vacina que está sendo oferecida na campanha.

A SRAG é um agravamento de um quadro gripal, portanto, é muito importante que a população tome a vacina, que pode evitar a doença. O mal pode se manifestar de forma grave em pessoas que fazem parte dos grupos prioritários, principalmente, crianças, mulheres gestantes, idosos e pessoas com doenças crônicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário