Coluna 1

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje

  POLÍTICA
Tensão e demissões marcam 6 meses de governo
Constante tensão entre o Palácio do Planalto e o Congresso, demissão de figuras moderadoras de cargos de comando, escassez de políticas públicas e uma aposta em um apoio popular decrescente como estratégia de pressão política resumem os primeiros seis meses do governo Jair Bolsonaro, completados nesta segunda (1º). A opinião é de parlamentares e cientistas políticos. Na economia, o presidente tem um trunfo recente, embora as expectativas estejam em queda. (Via HuffPost Brasil e Exame.com)

 - Mais de 80 cidades têm atos em defesa da Lava Jato e do governo
Atos a favor da operação Lava Jato foram realizados em 26 Estados e no Distrito Federal no domingo (30). Ao menos 88 cidades registraram manifestações. Os movimentos são uma resposta dos defensores da operação aos vazamentos de conversas entre o então juiz Sérgio Moro e integrantes da força-tarefa, divulgadas pelo site ‘The Intercept’. Os atos também pediram a aprovação da reforma da Previdência na Câmara e o andamento do pacote anticrime de Moro. (Via Poder360)
  Defesa de Lula quer anular sentença após revelaçõesEduardo Bolsonaro pede redução do número de deputados
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) defendeu ontem a redução no número de cadeiras na Câmara dos Deputados e a limitação no número de mandatos dos congressistas. Ele citou o presidente chileno, Sebastián Piñera, que recentemente fez um discurso defendendo medidas semelhantes. Eduardo participou no domingo de ato realizado em defesa da operação Lava Jato em Brasília. (Via Poder360)

ECONOMIA
- Pedágios ficam mais caros em SP 
As tarifas de pedágio das principais rodovias estaduais de São Paulo são reajustadas em 4,66% nesta segunda-feira (1º). O aumento foi autorizado na última sexta pela Artesp (agência reguladora dos transportes rodoviários no estado), com base no IPCA. As praças mais caras, na rodovia Anchieta e na Imigrantes, entre a capital paulista e a Baixada Santista, custarão R$ 27,40 por eixo. (Via VEJA.com)

- Plano Real, que controlou a hiperinflação, completa 25 anos
O Plano Real, programa com uma série de medidas responsáveis por estabilizar a hiperinflação da economia brasileira registrada no final da década de 1980 e no começo dos anos 1990, completa 25 anos nesta segunda-feira (1°). O grande desafio dos governos naquela época era combater a inflação (o aumento de preços de bens e serviços), que corroía o poder de compra da população. (Via VEJA.com)

EDUCAÇÃO
- Termina hoje inscrição para o Fies
Estudantes interessados em concorrer a uma vaga em curso superior presencial por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies) podem se inscrever até esta segunda-feira (1º) no site do programa. Essa 2ª edição de 2019 oferta 46.600 vagas em instituições privadas de todo País.

BRASIL
- Flordelis sobre participação dos filhos: ‘Não acredito em nada’
A deputada federal Flordelis disse ontem que ‘não acredita em nada’ em relação à participação de dois de seus 55 filhos no assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, morto há duas semanas em Niterói, região metropolitana do Rio. O pastor foi morto a tiros na casa em que o casal morava com parte dos 55 filhos – 51 deles são adotados. Flávio dos Santos, de 38 anos, filho biológico de Flordelis e enteado de Carmo, e Lucas dos Santos, de 18 anos, um dos filhos adotivos, estão presos, sob suspeita de participação no assassinato. (Via VEJA.com)

MUNDO
- Coreia do Norte elogia encontro de Kim com Trump
A Coreia do Norte qualificou como histórico e surpreendente o encontro do fim de semana entre seu líder, Kim Jong Un, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Em uma mensagem transmitida na segunda-feira (noite de domingo no Brasil), a agência oficial norte-coreana KCNA reportou que os dois líderes resolveram ‘retomar e dar um impulso a diálogos produtivos’ em prol da desnuclearização da península coreana. (Via AFP)

ESPORTES
- Fórmula 1 mantém vitória de Verstappen após polêmica
O piloto da Red Bull, Max Verstappen, não perderá a vitória de domingo no Grande Prêmio da Áustria, já que os comissários optaram por considerar a ultrapassagem sobre Charles Leclerc, agressiva, mas legal. Os dois pilotos se tocaram na pista, quando Verstappen assumiu a liderança da corrida, com Leclerc sendo forçado a sair da pista depois do toque na curva três. Com a investigação sendo feita depois da corrida, Verstappen foi considerado o vencedor da prova, com os comissários optando em não punir o holandês pelo incidente. (Via F1Mania)

VEJA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário