- TJ julga nesta terça habeas corpus a Flávio Bolsonaro
A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro julga nesta terça-feira (16) o habeas corpus apresentado pela defesa do senador Flávio Bolsonaro, que considera ilegal a quebra dos sigilos bancário e fiscal do parlamentar no âmbito do caso Coaf. O Ministério Público estadual pediu em abril a quebra de sigilo, autorizada no mesmo mês por um juiz fluminense, a fim de investigar a suposta prática dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa no gabinete do ex-deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio. (Via Poder360 e Estadão)
16 de julho marca 50 anos da missão Apollo 11

- Deltan pediu a Moro verba para vídeo anticorrupção
O procurador Deltan Dallagnol sugeriu o uso de recursos da Vara Federal de Curitiba para custear um vídeo anticorrupção que seria veiculado na Globo, segundo vazamentos de mensagens divulgados na segunda-feira (15) pelo site ‘The Intercept Brasil’ em parceria com o jornalista Reinaldo Azevedo. Pelas mensagens, não fica claro qual foi a resposta dada por Moro, quais recursos são esses e como eles poderiam ser direcionados pelo então juiz. (Via Exame.com)
Toffoli cobra Moro e PF sobre ação contra jornalista

BRASIL
- Brumadinho: familiares das vítimas vão receber R$ 700 mil
O Ministério Público do Trabalho e a mineradora Vale assinaram um acordo que define os termos de indenização para as famílias dos trabalhadores da empresa vítimas do rompimento da barragem, em Brumadinho (MG), no dia 25 de janeiro. Os cônjuges, filhos e pais dos trabalhadores vão receber R$ 700 mil, individualmente, por dano moral e seguro adicional por acidente de trabalho. Irmãos de trabalhadores falecidos receberão individualmente R$ 150 mil por dano moral. Até o momento, foram identificados 246 mortos devido ao rompimento da barragem da Vale. Outras 24 pessoas continuam desaparecidas. (Via VEJA.com)
Barragem teve problema sete meses antes da tragédia

- Não vai mais ter radar escondido, diz ministro
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse que a renegociação dos contratos para instalação de radares eletrônicos nas rodovias federais gerou uma redução de praticamente dois terços de seu valor. Segundo ele, o ministério fez um acordo na Justiça para manter mil radares em 2.200 trechos monitorados. Os contratos, licitados em 2016, ainda no governo Michel Temer, previam a instalação de radares de velocidade em 4.204 pontos de estradas. ‘Serão radares bem sinalizados, e o usuário não será surpreendido. Não vai ter mais radar escondido’, disse. (Via Exame.com)

POLÍTICA
- Porta-voz: Bolsonaro ainda avalia indicação de Eduardo
Apesar de terem se reunido no último sábado (13), o presidente Jair Bolsonaro ainda não fez convite oficial ao filho e deputado Eduardo Bolsonaro para assumir a embaixada do Brasil em Washington DC (EUA). ‘O presidente ainda está ainda a avaliar a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro para o cargo’, disse ontem à imprensa o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros. Segundo o porta-voz, apesar disso, Bolsonaro quis destacar que a indicação ao cargo é ‘atribuição exclusiva do chefe do Executivo’ e que a escolha de Eduardo ‘é legalmente viável’. (Via Poder360)
Senadora: indicar Eduardo é 'maior erro' de Bolsonaro
'Tão óbvio', diz Damares sobre evangélico no STF

CONSUMIDOR
- Ligações de telemarketing podem ser bloqueadas a partir de hoje 
Termina nesta terça-feira (16) o prazo para que as empresas de telefonia criem a lista nacional de bloqueio de telemarketing. A partir de hoje, o consumidor que não quiser mais receber ligações com ofertas das empresas de telefonia, TV e internet (como Claro/Net, TIM, Vivo, Nextel, Oi e Sky) deverá se cadastrar no portal naomeperturbe.com.br. A lista, porém, não bloqueia ligações das empresas de telecomunicação com fins de pesquisa ou de empresas de outros setores que queiram vender seus produtos. (Via Poder360)

CIÊNCIA
- Eclipse celebra 50 anos da missão Apollo 11
Exatamente cinquenta anos depois do lançamento da missão Apollo 11, que levou o homem à superfície lunar pela primeira vez na História, grande parte da Terra poderá contemplar, nesta terça-feira, (16), um eclipse parcial da Lua. O fenômeno será visível no Brasil, dependendo das condições climáticas. (Via AFP e Estadão)
Máquina ajudou o homem a chegar à Lua