Coluna 1

sexta-feira, 19 de julho de 2019

‘Falar que se passa fome no Brasil é uma grande mentira’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro realizou na manhã desta 6ª feira (19.jul.2019) mais uma edição do café da manhã com jornalistas, dessa vez com representantes de agências internacionais. O encontro foi transmitido ao vivo em sua página do Facebook.
Por uma hora, Bolsonaro respondeu perguntas sobre meio ambiente, preservação da Amazônia, liberação do FGTS e até sobre a fome no país. Sobre este último, disse que, diante da riqueza da agricultura no país, “falar que se passa fome no Brasil é uma grande mentira“. Criticou ainda as bolsas usadas para distribuir riquezas.
“Passa-se mal (no Brasil), não se come bem, aí eu concordo, agora passar fome, não. Você não vê gente, mesmo pobre, pela ruas com o físico esquelético como se vê em outros países pelo mundo. Mas adotou-se no Brasil, a partir do governo Fernando Henrique (Cardoso) pra cá, do PSDB, e depois do PT, que distribuição de riqueza no Brasil é entregar bolsas. É o país das bolsas. E o que faz tirar o homem da miséria, ou a mulher, é o conhecimento. A educação aqui nos últimos 30 anos nunca esteve tão ruim”, afirmou.

Para o presidente, “falar que se passa fome no Brasil é um discurso populista, tentando ganhar a simpatia popular, nada mais além disso“. Ainda sobre esse tema, Bolsonaro disse que os poderes Executivo e Legislativo devem “facilitar a vida do empreendedor, de quem quer produzir, e não fazer esse discurso voltado para a massa da população”.
“É só as autoridades Executiva e Legislativa não atrapalharem o nosso povo, que essas franjas de miséria por si só acabam no Brasil, porque o nosso solo é muito rico para tudo o que você imaginar”, continuou Bolsonaro.

Meio ambiente e agrotóxicos

O ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni respondeu 1 questionamento sobre o meio ambiente brasileiro. “A Amazônia é brasileira, nós respeitamos o meio ambiente e podemos ensinar qualquer país do mundo a proteger seu meio ambiente, não precisamos de lição de ninguém”, disse.

Complementando, Bolsonaro disse que está disposto a conversar com qualquer país do mundo para explorar a biodiversidade da Amazônia. Ele também voltou a fazer críticas a governos anteriores que, segundo ele, demarcavam reservas indígenas de “forma subserviente” a outros países.

O presidente também defendeu que o Brasil é 1 dos países que “menos usa agrotóxicos” e que a prova seria o fato de os países do “1º mundo” importarem produtos agrícolas brasileiros. “Estamos nos últimos lugares no tocante ao uso de agrotóxicos na nossa agricultura”, disse.


Nenhum comentário:

Postar um comentário