Coluna 1

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Pará tem leve queda de 0,7% na produção industrial em maio

A produção industrial caiu -0,7% no estado do Pará em maio de 2019 ante maio do ano passado, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O recuo mais intenso foi no Espírito Santo (-17,4%), "devido ao comportamento negativo das indústrias extrativas (minérios de ferro pelotizados ou sinterizados, óleos brutos de petróleo e gás natural)", informou o Instituto. Minas Gerais (-2,4%) também apresentou taxas negativas. O estado paraense esteve na contramão do crescimento, que atingiu 12 dos 15 locais pesquisados. Em São Paulo, maior parque industrial do País, a produção avançou 11,7%.
Na comparação com maio de 2018, a produção industrial nacional avançou 7,1%, como já havia sido informado pelo IBGE. O órgão destacou que esse avanço foi influenciado pelo efeito-calendário (maio de 2019 teve um dia útil a mais do que igual mês do ano anterior) e pela baixa base de comparação - em maio de 2018, a atividade industrial havia recuado 6,3%, refletindo os efeitos da paralisação dos caminhoneiros.


Regionalmente, os maiores avanços ante maio de 2018 foram no Paraná (27,8%), Rio Grande do Sul (19,9%) e Santa Catarina (19,3%). Além de São Paulo, Goiás (13,9%), Pernambuco (13,6%), Bahia (12,3%) e Ceará (11,4%) também registraram taxas positivas acima da média nacional (7,1%), enquanto Região Nordeste (6,6%), Mato Grosso (5,7%), Rio de Janeiro (5,1%) e Amazonas (3,0%) completaram o conjunto de locais em alta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário