Coluna 1

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Agenda do dia: veja o que você precisa saber hoje terça feira (17)

 POLÍTICA
- Após alta hospitalar, Bolsonaro diz que reassume nesta terça
Na contramão de informação dada pelo Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na tarde de segunda-feira (16) que reassume a Presidência nesta terça-feira (17). A declaração foi dada ao chegar ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, após 10 dias internado para procedimento cirúrgico realizado no abdômen. A informação do porta-voz da Presidência era a de que o presidente voltaria ao trabalho apenas na quarta-feira (18). (Via Poder360)

 - Senado vota projeto que abre brecha para caixa 2
O Senado pode votar nesta terça-feira (17) projeto de lei que afrouxa regras para partidos, abre brecha para o caixa 2 e dá margem ao aumento da quantidade de dinheiro público destinado às legendas, além de flexibilizar normas de prestação de contas. A proposta permite, ainda, que advogados e escritórios de contabilidade sejam pagos com dinheiro dos partidos. (Via Estadão)
- Após criticar Bolsonaro, Witzel perde apoio do PSL
Maior partido da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) com 12 deputados, o PSL anunciou na segunda-feira o desembarque da base do governo de Wilson Witzel (PSC). A legenda, comandada no Rio pelo senador Flávio Bolsonaro, era a principal sustentação do governador, que foi eleito na esteira do bolsonarismo. A discordância se deu justamente por Witzel ter feito críticas ao presidente Jair Bolsonaro em entrevista ao canal GloboNews e afirmado que quer concorrer à Presidência. (Via Estadão)

- Temer: ‘Jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe’
Em entrevista no programa ‘Roda Viva’, da TV Cultura, o ex-presidente Michel Temer disse ontem que sua prisão, em março, não seguiu o devido processo legal e que a força-tarefa da operação Lava Jato tenta ‘quebrá-lo psicologicamente’ ao envolver sua filha, Maristela, na acusação em que responde por lavagem de dinheiro. Temer ainda reiterou que não participou na articulação do impeachment de Dilma, em 2016. ‘Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe’, disse. (Via Estadão)


- Governo quer tirar reajuste do mínimo pela inflação
A equipe econômica estuda retirar da Constituição Federal a previsão de que o salário mínimo seja corrigido pela inflação. A ideia é que, em momentos de grave desequilíbrio fiscal, como o atual, haja condições de congelar mesmo os aumentos nominais (ou seja, dar a variação da inflação) da remuneração por alguns anos, até que a saúde das contas seja endereçada. (Via Estadão)

- Petrobrás vai segurar preço da gasolina no curto prazo
A Petrobrás não deverá repassar imediatamente a disparada do preço do petróleo para o consumidor brasileiro. A estatal deverá avaliar o comportamento do preço do petróleo nos próximos dias para decidir se vai ou não revisar os preços de seus derivados no Brasil. Na prática, significa que, por ora, a petroleira vai segurar os preços dos combustíveis. A ideia é dar continuidade à política atual, que atrela os preços às cotações no mercado internacional, com repasses à medida em que há mudança de patamar dos valores. (Via Estadão)

JUSTIÇA
- Juiz rejeita denúncia da Lava Jato contra Lula e irmão
O juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal Criminal em São Paulo, rejeitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu irmão, José Ferreira da Silva, o Frei Chico. Os dois eram acusados de corrupção passiva pelo recebimento de supostas ‘mesadas’ da Odebrecht que totalizariam mais de R$ 1 milhão. Na avaliação do magistrado a denúncia não possuía todos os elementos legais exigidos para a configuração do delito. A decisão também se estende para outros três executivos da Odebrecht que eram acusados de corrupção ativa. (Via Exame.com)

BRASIL
- RJ: mortos por incêndio em hospital chegam a 12
O Hospital Badim, no Rio, informou ontem a morte de mais uma paciente em decorrência do incêndio da última quinta-feira. Com isso o número de óbitos na tragédia sobe para 12. Com o óbito e duas altas ocorridas desde domingo, o número de pacientes que seguem internados passou a 54, de um total de 103 pessoas que estavam no hospital no momento do incêndio. Além deles, dez colaboradores do hospital e familiares que estavam no local no dia do fogo continuam internados. (Via Estadão)

- Youtuber Felipe Neto diz sofrer ameaças
O youtuber Felipe Neto afirmou em seu Twitter na segunda-feira (16) que vem sofrendo ameaças e chegou a tirar sua mãe do País por motivos de segurança. Por meio de um comunicado divulgado por sua assessoria, Felipe Neto afirma que cancelou sua participação na palestra Educação e a Criatividade, que ocorreria nesta terça-feira (17), no evento Educação 360, no Rio de Janeiro, ‘devido a ameaças que atentam contra a sua vida e de sua família’. (Via Estadão)

MUNDO
- Riad: armas usadas em ataque eram iranianas
As armas usadas no ataque à Arábia Saudita, que reduziu enormemente o abastecimento mundial de petróleo e despertou o temor de uma escalada militar entre Washington e Teerã, foram fabricadas no Irã - anunciou a coalizão dirigida por Riad no Iêmen, na segunda-feira. O porta-voz acrescentou que se investiga a origem dos disparos, que atingiram, no sábado, as instalações petroleiras na Arábia Saudita. O país é o maior exportador mundial de petróleo. (Via AFP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário